ESA title
Solar Orbiter launch
Agency

Assista ao lançamento do Solar Orbiter ao vivo

07/02/2020 119 views 1 likes
ESA / Space in Member States / Portugal

Assista ao lançamento do novo e poderoso Explorador do Sol da ESA, o Solar Orbiter, na ESA Web TV, na segunda-feira 10 de fevereiro, a partir das 03:30 GMT (04:30 CET).

A nova missão de exploração solar da ESA, Solar Orbiter, está prevista ser lançada às 04:03 GMT (05:03 CET) na segunda-feira, 10 de fevereiro de 2020. A sofisticada aeronave, equipada com um conjunto de instrumentos para visualizar a superfície da nossa estrela-mãe e medir as propriedades do ambiente nas proximidades, fará uma aproximação mais perto do Sol do que qualquer outro satélite europeu até à data.

Solar Orbiter: preparado para o lançamento
Solar Orbiter: preparado para o lançamento

A partir da sua órbita elíptica única, o satélite observará algumas das regiões nunca vistas do Sol, incluindo os polos, e lançará nova luz sobre alguns dos aspetos pouco compreendidos da atividade da estrela, como a formação do vento solar. A missão também fornecerá dados sobre o campo magnético do Sol e como este surge.

O conhecimento da nossa estrela mais próxima é essencial para descobrir como as estrelas funcionam no Universo, mas entender a atividade solar também é fundamental para a infraestrutura na Terra e ao redor dela. Ejeções poderosas do plasma solar podem causar tempestades geomagnéticas que perturbam as redes elétricas e de telecomunicações no solo, bem como as operações de satélites que orbitam o nosso planeta.

O Solar Orbiter chegará a 42 milhões de km do Sol, cerca de um quarto da distância entre o Sol e a Terra. A sonda e os seus componentes, incluindo o seu painel solar de 18 m (medido de ponta a ponta), foram projetados para sobreviver a temperaturas escaldantes de até 500°C e suportar bombardeios constantes por partículas altamente carregadas do vento solar, durante pelo menos sete anos.

Sequência de lançamento e fase de implementação do Solar Orbiter
Sequência de lançamento e fase de implementação do Solar Orbiter

O Solar Orbiter separar-se-á do foguetão cerca de 53 minutos após o lançamento e deverá enviar o seu primeiro sinal ao solo logo em seguida. A aquisição do sinal será anunciada no Centro Europeu de Operações Espaciais (ESOC), em Darmstadt, Alemanha, que operará toda a missão.

 

Programa da ESA TV, ao vivo, a partir do Cabo Canaveral

Assista ao vivo pela ESA Web TV 03:30-07:00 GMT (04:30-08:00 CET)

Momentos-chave:

03:30 GMT (04:30 CET) - Início da transmissão
04:03 GMT (05:03 CET) - Decolagem
04:55 GMT (05:55 CET) - Separação do satélite Solar Orbiter
04:59 GMT (05:59 CET) - Primeira oportunidade de aquisição de sinais
05:39 GMT (06:39 CET) - Previsão do desdobramento do painel solar
05:15 GMT (06:15 CET) - Discursos oficiais

 

Siga on-line

Participe da conversa on-line com as hashtags #SolarOrbiter e #WeAreAllSolarOrbiters.
Para atualizações ao vivo, siga @ESASolarOrbiter e @esascience.
A cobertura através do Twitter também incluirá informações do evento de imprensa de lançamento europeu da ESA realizado no Centro de Operações Espaciais da ESA, ESOC, em Darmstadt, Alemanha.

 

Comunicado de imprensa

Um comunicado à imprensa será emitido após a confirmação da aquisição do sinal do Solar Orbiter.

O Solar Orbiter é uma missão liderada pela ESA com forte participação da NASA. O satélite estudará o Sol, a sua atmosfera externa e o que impulsiona o fluxo dinâmico de vento solar que afeta a Terra. Observará a atmosfera do Sol de perto com telescópios de alta resolução espacial e comparará essas observações com as medições feitas no ambiente diretamente ao redor do satélite – criando, em conjunto, uma imagem detalhada de como o Sol afeta o ambiente espacial ao redor da Terra e mais além do Sistema Solar. Graças à sua órbita única e difícil de alcançar, o Solar Orbiter também fornecerá as primeiras imagens das regiões polares do Sol, oferecendo perspetivas importantes sobre o ambiente magnético pouco conhecido, o que ajuda a impulsionar o ciclo solar de 11 anos do Sol e o seu derramamento periódico de tempestades solares. O Solar Orbiter conta com uma combinação de 10 instrumentos, construídos em toda a Europa e nos Estados Unidos, cuidadosamente escolhidos e projetados para apoiar e amplificar as observações uns dos outros, fornecendo juntos a visão mais abrangente e integrada do Sol e do seu ambiente alguma vez alcançada.

Related Links