ESA title
Agency

Decisões da 290ª reunião do Conselho da ESA

24/06/2020 47 views 1 likes
ESA / Space in Member States / Portugal

O Conselho da ESA reuniu-se hoje na sua 290ª sessão e tomou algumas decisões importantes em relação à alta administração do Executivo.

Os 22 Estados-Membros da ESA aprovaram a proposta do Diretor-Geral de nomear Elodie Viau como Diretora de Telecomunicações, a partir de 1 de setembro de 2020, sucedendo à atual diretora Magali Vaissiere.

Nos últimos 12 anos, Elodie Viau trabalhou na SES, um dos principais proprietários e operadores de satélites do mundo, com sede em Betzdorf, Luxemburgo. Atualmente, é Vice-Presidente de Gestão de Programas de Tecnologia. Passou boa parte da sua carreira a trabalhar na sede da empresa em Toulouse, França, e também trabalhou na Arianespace. Nacional francesa, obteve o seu mestrado em telecomunicações pela Université Paris-Sud, em 2007, e possui outras qualificações pela International Space University e Open University no Reino Unido.

Elodie Viau sucede a Magali Vaissiere, que ocupa o cargo há 12 anos. Durante esse período, Magali Vaissiere liderou as iniciativas da ESA que apoiam a competitividade da indústria europeia no mercado mundial de telecomunicações comerciais, incluindo o desenvolvimento de novas tecnologias e práticas de trabalho, e a incorporação de ativos espaciais em novos produtos e serviços. Estas iniciativas geraram até 20 euros por cada 1€ investido pelos Estados-Membros.

O Conselho também aprovou uma prorrogação de dois anos do contrato para Günther Hasinger, Diretor de Ciência, até 31 de março de 2023.

Por fim, o Conselho decidiu iniciar o processo de recrutamento de um novo Diretor-Geral para suceder a Jan Wörner, cujo mandato termina a 30 de junho de 2021.

O Aviso de Vaga para o novo Diretor-Geral está a ser publicado nos canais da ESA e abrirá um período de inscrição de dois meses, o que deve levar à seleção do novo Diretor-Geral da Agência até ao final do ano.

Várias outras decisões foram tomadas na reunião, em particular:

  • Uma adaptação da tomada de decisões da ESA para garantir uma deliberação eficiente e, por fim, a continuidade das atividades no meio da pandemia atual, particularmente para permitir a participação e votação remota dos membros do Conselho
  • A aprovação de uma Declaração de Intenções com a NASA relativa à cooperação no Portal Lunar Civil, dando um passo no sentido de enviar o primeiro europeu para a Lua
  • A aprovação de uma Declaração de Intenções com a NASA sobre os elementos de voo da Campanha de Retorno de Amostras de Marte, consolidando o ambicioso cronograma para a primeira “ida e volta” a Marte, com o retorno de amostras primitivas de solo marciano
  • A fim de preparar o Conselho ESA/UE a nível ministerial (Conselho Espacial) a ser realizado em novembro de 2020, o Conselho da ESA adotou uma resolução para a criação de um Grupo de Trabalho do Conselho.

A próxima sessão do Conselho da ESA está prevista para outubro. O novo presidente do Conselho da ESA será Anna Rathsman (SE). Nomeados como Vice-Presidentes estão Renato Krpoun (CH) e Juan-Carlos Cortés (ES).

Redes sociais

Follow ESA on
Twitter: @esa
Facebook: EuropeanSpaceAgency
Instagram: europeanspaceagency
YouTube: ESA

 

Sobre a Agência Espacial Europeia 

A Agência Espacial Europeia (ESA) fornece a porta de entrada da Europa para o espaço.
A ESA é uma organização intergovernamental, criada em 1975, com a missão de moldar o desenvolvimento da capacidade espacial da Europa e garantir que o investimento no espaço traz benefícios aos cidadãos da Europa e do mundo.
A ESA é composta por 22 Estados-Membros: Áustria, Bélgica, República Checa, Dinamarca, Estónia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Irlanda, Itália, Luxemburgo, Países Baixos, Noruega, Polónia, Portugal, Roménia, Espanha, Suécia, Suíça e o Reino Unido. A Eslovénia é um membro associado.
A ESA estabeleceu uma cooperação formal com sete Estados-Membros da UE. O Canadá participa de alguns programas da ESA sob um Acordo de Cooperação.
Ao coordenar os recursos financeiros e intelectuais dos seus membros, a ESA pode realizar programas e atividades muito além do alcance de qualquer país único da Europa. Está a trabalhar, em particular, com a UE na implementação dos programas Galileo e Copernicus, bem como com a Eumetsat, para o desenvolvimento de missões meteorológicas.
A ESA desenvolve os lançadores, naves espaciais e instalações terrestres necessárias para manter a Europa na vanguarda das atividades espaciais globais.
Atualmente, desenvolve e lança satélites para observação da Terra, navegação, telecomunicações e astronomia, envia sondas para os confins do Sistema Solar e coopera na exploração humana do espaço. A ESA também possui um forte programa de aplicações, desenvolvendo serviços de observação da Terra, navegação e telecomunicações.
Saiba mais sobre a ESA em www.esa.int

 

Para mais informações:

ESA Media Relations Office – Ninja Menning
Email: media@esa.int
Tel: +31 71 565 6409