ESA title
Play
$video.data_map.short_description.content
Agency

Uma fenda em Larsen

21/04/2017 428 views 6 likes
ESA / Space in Member States / Portugal

Apareceu pela primeira vez, há vários anos atrás, uma fenda na plataforma de gelo Larsen-C na Península Antártica, mas recentemente tem-se alongado mais rápido do que anteriormente. 

Transportando um radar que pode “ver” através do escuro, os satélites Copernicus Sentinel-1 estão a monitorizar a situação. A animação mostra que a fissura abriu cerca de 60 km desde janeiro do ano passado. E, desde o começo deste janeiro, dividiu-se em mais 20 quilómetros, de modo que a plataforma de 350 m de espessura encontra-se somente presa por uma linha. A fenda estende-se agora mais de 175 km.

Quando a plataforma de gelo separar este iceberg, será um dos maiores já registados - mas exatamente quanto tempo isso demorará é difícil de prever. As plataformas de gelo Larsen-A e Larsen-B vizinhas sofreram um destino similar, com eventos dramáticos de divisão em 1995 e 2002, respetivamente.

Larsen crack
Larsen crack

Estas plataformas de gelo são importantes porque agem como contrafortes, segurando o gelo que flui para o mar.

A constelação de dois satélites Sentinel-1 é indispensável para descobrir e monitorizar eventos como estes, porque continua a fornecer imagens de radar quando a Antártica está envolta na escuridão durante vários meses do ano.