A ISS vai receber uma “figura decorativa” experimental durante um passeio no espaço

Matroshka
Estrutura experimental Matroshka: Phantom e contentor externo
25 Fevereiro 2004

O que é que se assemelha à cabeça e tronco de um humano e será instalado fora da Estação Espacial Internacional (ISS)? A resposta é a estrutura experimental europeia Matroshka.

Radiação

Durante a noite de 26 para 27 de Fevereiro, a tripulação da oitava expedição à ISS composta por Alexander Kaleri e por Michael Foale efectuarão um “passeio no espaço” com a duração de 5 horas e 45 minutos e, entre outras tarefas, ligarão a Matroshka ao módulo russo Zvezda.

Mesmo pensando que a Matroshka pode ser vista como uma figura decorativa para a ISS, existe uma intenção séria por trás da sua existência. Durante todo o período de tempo (1 ano) em que esta estrutura experimental estiver no exterior da ISS, efectuará a medição das doses de radiação detectadas pelos astronautas durante os passeios no espaço.

Phantom

Os níveis de radiação no interior da Estação estão bem documentados, embora os níveis detectados pelos astronautas no exterior da ISS ainda não sejam suficientemente claros. De modo a efectuar medições precisas a Matroshka simula, o mais rigorosamente possível, o corpo humano dentro de um fato espacial.

Camadas

A estrutura experimental Matroshka é constituída por várias camadas diferentes. Daí, a razão para o nome ser o mesmo das famosas bonecas russas Matroishka. O elemento humano simulado desta experiência é denominado Phantom. Ele é constituído por ossos naturais e por um material que é muito semelhante aos tecidos naturais. Para simular os pulmões, é utilizado um material de baixa densidade. Estas camadas de 'tecidos' estão cobertas com uma camada de pele simulada. O próprio Phantom está enclausurado num contentor externo, que representa um fato espacial.

Os sensores de radiação estão colocados no interior e em redor do Phantom, em diferentes órgãos-chave como o estômago, pulmões, cólon, olhos e pele, e também no interior do fato espacial. O conhecimento das doses de radiação absorvidas pelos órgãos mais sensíveis do corpo é crucial para a avaliação dos perigos provocados pela radiação cósmica.

Passeio no espaço

Alexander Kaleri and Michael Foale
Tripulação da oitava expedição

A tripulação da oitava expedição ligará a estrutura experimental Matroshka ao exterior da ISS durante um passeio no espaço. Esta será a primeira vez que é efectuado um passeio no espaço na ISS envolvendo toda a tripulação. Desde a aterragem do Shuttle, após o acidente do Columbia, as tripulações da ISS passaram a ser constituídas por dois membros, em vez de três. Normalmente, pelo menos um membro da tripulação permanecia na Estação durante os passeios no espaço.

Isto significa que será a primeira vez, desde Novembro de 2000, que não haverá qualquer tripulação no interior da Estação Espacial Internacional. No entanto, não é a primeira vez na história que uma estação espacial foi deixada sem tripulação a bordo durante um passeio no espaço. Esta situação também ocorreu nas estações espaciais russas Mir e Salyut.

A Matroshka é uma estrutura experimental da ESA, que se encontra sob a liderança de projectos da Agência Espacial Alemã (DLR).

Copyright 2000 - 2014 © European Space Agency. All rights reserved.