A missão à Lua SMART-1 termina com aterragem de impacto

3 Setembro 2006

ESA PR 31-2006. Ao início da manhã de hoje, um pequeno clarão iluminou a superfície da Lua, quando a sonda SMART-1 da Agência Espacial Europeia colidiu com o solo lunar, na região do ‘Lago da Excelência’. O impacto, planeado até ao pormenor, concluiu uma missão bem sucedida que, para além de testar tecnologias espaciais inovadoras, tem vindo a realizar uma rigorosa exploração científica da Lua desde há cerca de um ano e meio.

Os cientistas, engenheiros e peritos de operações espaciais da SMART-1 testemunharam os momentos finais da vida da sonda na noite de Sábado, 2, para Domingo, 3 de Setembro, no Centro de Operações Espaciais Europeu (ESOC) da ESA em Darmstadt, Alemanha. A confirmação do impacto chegou ao ESOC às 07:42:22 CEST (05:42:22 UT), quando a estação terrestre da ESA em New Norcia (Austrália) perdeu repentinamente o contacto de rádio com a sonda. A SMART-1 terminou a sua viagem no Lago da Excelência, no ponto situado a uma latitude de 34.3º Sul e uma longitude de 46.2º Oeste.

O impacto da SMART-1 teve lugar no lado mais próximo da Lua, numa área escura junto ao terminador (a linha divisória que separa o lado do dia do lado da noite), num ângulo “rasante” de cerca de um grau e a uma velocidade de cerca de 2 quilómetros por segundo. A hora e localização do impacto foram previstas para facilitar as observações do impacto a partir dos telescópios na Terra e foram conseguidas através de uma série de manobras e correcções orbitais efectuadas no decurso do Verão de 2006, a última das quais teve lugar no dia 1 de Setembro.

Os observadores terrestres profissionais e amadores de todo o mundo – desde a África do Sul às Ilhas Canárias, América do Sul, Estados Unidos, Havai e muitos outros locais – estiveram atentos antes e durante o pequeno impacto da SMART-1, na tentativa de localizarem o ténue clarão do impacto e obterem informações acerca da dinâmica do impacto e da cratera originada pela sonda na superfície lunar. A qualidade dos dados e imagens recolhidos pelos observatórios terrestres – um tributo ao fim da missão SMART-1 e uma possível contribuição adicional para a ciência lunar - será avaliada nos próximos dias.

Nos últimos 16 meses e até às suas órbitas finais, a SMART-1 estudou a Lua, recolhendo dados acerca da composição morfológica e mineralógica da superfície na luz visível, em infravermelhos e em raios-X.

A SMART-1 testou também futuras técnicas de comunicação no espaço profundo para as sondas, técnicas para obter uma navegação autónoma das sondas e instrumentos científicos em miniatura, utilizados pela primeira vez na órbita da Lua.

Para mais informações, contacte:

Bernard Foing, ESA SMART-1 Project Scientist
Email: bernard.foing @ esa.int

Gerhard Schwehm, ESA SMART-1 Mission Manager
Email: gerhard.schwehm @ esa.int

Octavio Camino-Ramos, ESA SMART-1 Spacecraft Operations Manager
Email: octavio.camino @ esa.int

Giuseppe Racca, ESA SMART-1 Project Manager
Email: giuseppe.racca @ esa.int

Copyright 2000 - 2014 © European Space Agency. All rights reserved.