A última missão de vaivém a transportar um astronauta da ESA descola para o Espaço, à caça de matéria negra

OEndeavour na rampa de lançamento
18 Maio 2011

O vaivém Endeavour segunda-feira, na sua última missão até à Estação Espacial Internacional. Depois de ter descolado às 12:56 GMT (14::56 CEST), o Endeavour segue em direcção à Estação, aonde chega hoje, 18 de Maio, às 10:15 GMT (12:15 CEST).

O astronauta da ESA Roberto Vittori e os seus cinco companheiros irão passar 16 dias no espaço, numa missão para entregar o sofisticado instrumento europeu desenhado para identificar as impressões cósmicas deixadas pela anti-matéria e pela matéria negra no Universo.

A dar-lhe as boas vindas a bordo da Estação estará o compatriota italiano da ESA Paolo Nespoli, a bordo desde Dezembro.

A missão de Vittori tem o nome de DAMA, uma referência à pesquisa da misteriosa matéria negra. A investigação será desenvolvida no equipamento de física fundamental, o espectómetro magnético alfa, AMS-02. Provavelmente a mais ambiciosa experiência científica alguma vez lançada rumo à Estação.

Passeio da tripulação da missão STS-134

«A comunidade científica internacional tem uma grande expectativa relativamente aos dados a serem recolhidos pelo MAS-02 para entender questões essenciais como: de que é que é feita a massa invisível do Universo?», disse Jean-Jacques Dordain, Director Geral da ESA.

«Neste objectivo complementa as observações do observatório espacial da ESA, Planck, que está a medir a parcela de massa invisível num elevado grau de precisão, e o satélite Herschel, que está, por exemplo, a observar os seus efeitos nas galáxias jovens.

«O AMS é um exemplo perfeito do carácter único da ISS para promover investigação científica fundamental, em várias áreas, tais como as ciências da vida, observação da Terra, ciência dos materiais e física.

«Com a recente extensão da ISS até 2020, temos agora a capacidade de oferecer um laboratório internacional à comunidade científica de todo o mundo, para alargar as fronteiras do conhecimento.»

O AMS -02 montado na Estação Espacial (à esquerda)

Usando um íman gigante, com 1,2 toneladas, capaz de gerar um campo magnético 4000 vezes mais forte do que o da Terra, o MAS-02 vai analisar os raios cósmicos de altas energias com uma precisão e sensibilidade sem precedentes, à procura de anti-matéria e matéria negra.

Acredita-se que a matéria negra tenha sido criada a par da material normal mas parece ter desaparecido do Universo que conhecemos hoje. A matéria negra deve ser responsável por 90% da massa do Universo, mas ainda não foi detectada.

A missão STS-134 é a 26ª e última do vaivém no transporte de astronautas, marcando o final da estreita colaboração neste programa entre as duas agências.

Loading...

Os astronautas da ESA participaram numa em cada cinco missões do vaivém, ao longo de três décadas, e a Agência contribuiu directamente para cerca de dois terços das missões. As principais cargas transportadas incluem os laboratórios Spacelab, a sonda solar Ulysses, o Eureca e quatro dos módulos da Estação – em especial o laboratório Columbus.

O Endeavour e Roberto Vittori regressam à Terra a 1 de Junho.

Outros dois astronautas da ESA estão em treino para uma missão de seis meses à ISS, fazendo parte da tripulação permanente. O próximo a partir é André Kuipers, que será lançado num Soyuz em Novembro. Luca Parmitano, o primeiro da classe de astronautas de 2010, da ESA, a ser chamado para uma missão está a preparar-se para o seu lançamento num Soyuz, em Dezembro de 2013.

Para mais informações, por favor contacte:

ESA Media Relations Office
Communication Department
Tel: +33 1 53 69 72 99
Fax: +33 1 53 69 76 90
Email: media@esa.int

Rosita Suenson
Communication Programme Officer for Human Spaceflight and Operations
Tel: +31 71 565 3009
Email: rosita.suenson@.esa.int

Copyright 2000 - 2014 © European Space Agency. All rights reserved.