Astronauta da ESA Christer Fuglesang, a caminho da ISS

Descolagem do Vaivem espacial Discovery, iniciando-se a missão STS-128
29 Agosto 2009

O Vaivem especial da NASA Discovery foi lançado no Sábado, 29 de Agosto. A missão STS-128, com a duração de 13 dias, tem como objectivo a Estação Espacial Internacional. Da tripulação faz parte o astronauta sueco Christer Fuglesang, que faz o seu segundo voo espacial.

O Discovery descolou do Kennedy Space Center, em Cabo Canaveral, na Florida, às 05:59 CEST, atingindo com sucesso uma órbita baixa. Depois de um dia de manobras e inspecção do seu escudo térmico, a nave irá acoplar-se à Estação Espacial Internacional às 03:03 CEST de Segunda-feira, 31 de Agosto. Nesta altura, os sete astronautas do Discovery irão encontrar-se com os seis astronautas da Expedição 20 da ISS e o astronauta da ESA Frank De Winne, a bordo desde o final de Maio, irá dar as boas vindas a Christer Fuglesang. Este é o 15º voo de um astronauta da ESA à ISS, em oito anos, e a terceira vez em menos de três anos que dois astronautas da ESA estarão em simultâneo a bordo da ISS.

Três passeios espaciais com sabor europeu

Christer Fuglesang during EVA
Primeiro paseio espacial de Fuglesang, em Dezemmbro de 2006

Denominada Alissé, a missão de Fuglesang irá incluir operações conduzidas dentro e fora do complexo orbital. Como Especialista de Missão, com treino em actividades extra-veiculares, Christer participará no segundo e no terceiro passeios espaciais, marcados para Quinta-feira, 3, e Sábado 5 de Setembro, juntamente com o astronauta da NASA John Olivas. O principal objectivo destas actividades extra-veículares é instalar mais de 20 metros de cabos no exterior da ISS, preparando-a para a chegada do módulo Tranquilidade em 2010. Em paralelo, os astronautas irão também substituir uma parte do sistema de controle térmico. Com 800 quilos, este equipamento será o objecto mais pesado a ser manipulado no espaço por um único astronauta.

Outra actividade extra-veícular, marcada para Terça-feira, 1 de Setembro, consistirá na recolha no equipamento experimental da ESA, montado na parte exterior do laboratório Columbus. As experiências - que incluem a exposição de amostras às duras condições do espaço, o teste de materiais, a análise do ambiente numa órbita baixa e ainda fotos da Terra – estão a ser feitas há 18 meses. Todo o material regressará agora à Terra, a bordo do Discovery.

Gelo no Espaço

Interior view Leonardo MPLM attached to ISS
Módulo Logístico Multisusos, Leonardo

Além disso, o Discovery transporta o Módulo Logístico Multiusos italiano (Multi-Purpose Logistics Module, MPLM), Leonardo. Este módulo de carga do tamanho do Columbus permanecerá unido durante a missão ao Nódulo 2 Harmony, fornecido pela ESA para facilitar a transferência de experiências, equipamentos e bens directamente para o interior da ISS.

Christer Fuglesang será o responsável pela transferência da carga útil, em particular de um importante equipamente fornecido pela ESA: o segundo congelador de laboratório da ISS (Minus Eighty Laboratory Freezer, MELFI-2), que será instalado no laboratório japonês Kibo, para permitir o armazenamento a temperaturas muito baixas de amostras e de resultados de experiências. Depois da sua instalação, será duplicada a capacidade fornedida pelo MELFI-1, a operar a bordo do laboratório americano Destiny desde o ano 2006.

Fazem parte dos equipamentos a ser instalados na ISS através do Leonardo, comida, roupa, água e “módulos dormitório” para os astronautas, que também serão instalados no Kibo.

“Da outra vez em que Christer Fuglesang visitou a ISS foi recibido a bordo por um astronauta da ESA que estava terminando a sud missão de seis meses. Dsta vez, acompanhará Frank De Winne, a desenvolver uma missão de longa duração na Estação, durante a qual virá a ser o seu comandante. “Qual a melhor forma de ilustrar a força do papel da Europa nos voos tripulados?” notou Simonetta Di Pippo, Directora de Voos Tripulados da ESA, a partir do Centro Espacial Kennedy, da NASA. “Actualmente temos astronautas a treinar para outros melhoramentos da ISS e para um voo de Vaivem. Ao mesmo tempo, a nossa próxima geração de astronautas recentemente seleccionados está prestes a começar o seu treino básico. Os astronautas europeus estão destinados a permanecer no espaço e estamos trabalhando arduamente para criar as condições que irão cimentar o papel da Europa nos voos tripulados e na exploração do espaço, também com vista à extensão da vida útil da ISS.”

Fuglesang during simulated launch countdown
O STS-128 é o segundo voo espacial de Christer Fuglesang

“ Temos não apenas dois astronautas no espaço, trabalhando juntos com uma tripulação internacional, mas também centenas de cientistas e engenheiros em terra utilizando as instalações científicas disponíveis a bordo. Por fim é possível avaliar os benefícios do inverstimento realizado pelos Estados Membros da ESA na ISS, pelos dados científicos das experiências desenvolvidas no interior e no exterior da Estação,” comenta o Director General de la ESA, Jean-Jacques Dordain. “A nossa contribução para a ISS é um investimento para a Europa, sobre a qual estão alicerçados os desafios do futuro na exploração do espaço, juntamente com os nossos sócios internacionais.”

Está programado que o Discovery abandone a ISS Terça-feira, 8 de Setembro, trazendo de volta o astronauta da NASA Timothy Kopra, que será substituído como membro da tripulação permanente pela astronauta da NASA Nicole Stott, que subiu a bordo do voo STS-128. A aterragem na Florida está prevista para Sexta-feira, 11 de Septembro.

Copyright 2000 - 2014 © European Space Agency. All rights reserved.