Astronauta sueco da ESA Christer Fuglesang já se encontra em órbita

 STS-116
10 Dezembro 2006

ESA PR 44-2006. Christer Fuglesang foi lançado ontem à noite a bordo do vaivém espacial Discovery da NASA numa missão que tem como objectivo continuar a montagem da Estação Espacial Internacional (ISS) e trazer para a Terra um outro astronauta da ESA, Thomas Reiter, o qual está há cinco meses a trabalhar no posto orbital.

O voo STS-116 começou na noite de 9 de Dezembro, quando o Discovery descolou do Centro Espacial Kennedy da NASA em Cabo Canaveral, na Florida, às 20:47 hora local, 02:47 hora da Europa Central (CET)do dia 10 de Dezembro. Foi o primeiro lançamento nocturno de um vaivém espacial Shuttle desde que os voos foram retomados. O Discovery entrou com sucesso numa órbita terrestre baixa depois de cerca de 8 minutos de voo propulsionado. A bordo do veículo orbital encontra-se uma tripulação de sete elementos, incluindo um astronauta da ESA, Christer Fuglesang.

As primeiras cinco horas da missão são dedicadas à configuração do Discovery para as actividades em órbita antes do primeiro período de sono. No seu primeiro dia completo no espaço, a tripulação conduzirá uma série de inspecções de voo para garantir que o Discovery não sofreu quaisquer danos durante o lançamento. Depois, o veículo orbital executará as manobras necessárias para atracar na estação espacial. A atracagem está planeada para a noite entre 11 de Dezembro, às 23:05 CET.

A bordo da ISS, Fuglesang será recebido pelo astronauta alemão da ESA Thomas Reiter, o qual tem desempenhado as funções de engenheiro de voo na tripulação permanente da ISS desde que chegou - também a bordo do vaivém Discovery - a 6 de Julho.

A missão STS-116 é o quarto voo do Shuttle desde que os voos foram retomados, no ano passado, e a segunda missão de montagem da ISS. O objectivo é fornecer um novo segmento da viga da ISS, bem como mantimentos para a estação espacial, equipamento e cargas úteis científicas, tais como painéis blindados adicionais para proteger o módulo de serviço russo Zvezda contra micrometeoritos e detritos espaciais. A tripulação também realizará uma profunda reconfiguração da instalação eléctrica e do controlo térmico da ISS, instalando o novo conjunto de painéis solares e radiadores fornecidos pelo Vaivém Espacial Atlantis em Setembro.

Primeiro sueco no espaço

Christer Fuglesang portrait
Christer Fuglesang

Físico sueco especializado em física de partículas, Christer Fuglesang foi seleccionado em Maio de 1992 para integrar o Corpo de Astronautas da ESA no Centro Europeu de Astronautas em Colónia, na Alemanha, e o STS-116 é o seu primeiro voo no espaço.

Em 1995, prestou assistência a Thomas Reiter na missão Euromir 95, a qual teve uma duração de 179 dias. Treinando nos EUA e na Rússia, Fuglesang qualificou-se para uma missão de voo como Especialista de Missão da NASA em Abril de 1998, tendo-lhe sido atribuído o certificado russo de “Comandante de Regresso da Soyuz” em Outubro de 1998, o que também o qualificou para o comando de uma cápsula Soyuz de três pessoas no seu regresso do espaço.

A actual missão de 12 dias de Fuglesang no espaço foi designada por “Celsius”, uma referência ao famoso cientista e astrónomo sueco Anders Celsius, que não só inventou a escala internacional de temperatura que detém o seu nome, como também recolheu observações das auroras boreais e se aventurou no norte da Escandinávia para fazer medições que ajudaram a confirmar a convicção de Newton de que a Terra era achatada nos pólos.

Mecânico, electricista, técnico de aquecimento…

Christer Fuglesang passará uma semana a bordo da ISS e participará em duas das três Actividades Extra-Veiculares (EVAs) planeadas como parte da missão de montagem da ISS.

No dia 12 de Dezembro, terça-feira, ele deixará a estação com o astronauta da NASA Robert Curbeam para um passeio espacial de 6 horas com vista a instalar um novo segmento da viga que permitirá a deslocação, no próximo Verão, dos painéis solares iniciais do topo do módulo Destiny para a extremidade a bombordo da viga da ISS. Fuglesang e Curbeam conduzirão uma outra EVA de 6 horas na quinta-feira, 14 de Dezembro, para realizar a complexa tarefa de ligar os novos painéis solares e radiadores montados num segmento da viga fornecido em Setembro, aos sistemas de alimentação e de controlo térmico da estação.

“Christer está a participar numa importante missão para o desenvolvimento das capacidades da estação", afirmou Daniel Sacotte, Director dos Voos Espaciais Tripulados da ESA. "A montagem da ISS está a prosseguir e a futura reconfiguração e o aumento do fornecimento de energia eléctrica constituirão um passo decisivo para a preparação da ISS para os voos dos dois principais contributos da Europa para este esforço internacional: o ATV, o veículo de reabastecimento, e o laboratório Columbus, ambos previstos para o próximo ano”.

… Mas também cientista e desportista

ALTEA helmet
Christer Fuglesang ALTEA

Para além destas actividades “ao ar livre”, Fuglesang conduzirá uma série de experiências desenvolvidas por cientistas europeus para avaliar os efeitos da radiação cósmica na fisiologia humana, um tópico de enorme importância para a preparação das futuras missões de longa duração para lá da órbita da Terra.

A experiência ALTEA investigará os efeitos dessa radiação no funcionamento do cérebro, seguindo a sua passagem através do cérebro do astronauta, através da monitorização da sua actividade cerebral. Uma outra experiência, Chromosome 2, estudará o impacto desta radiação nos genes humanos. Tal como fez Thomas Reiter desde que entrou a bordo da ISS em Julho, Christer Fuglesang também usará os Dosímetros Europeus Pessoais para Tripulantes (EuPCD) a fim de medir a dose acumulada de radiação recebida ao longo do voo.

Além disso, Fuglesang realizará algumas demonstrações pedagógicas relacionadas com a radiação no espaço e, na qualidade de antigo campeão nacional sueco de frisbee, tentará quebrar o actual record de permanência máxima no ar de um frisbee, tarefa obviamente facilitada num ambiente de microgravidade.

O Discovery abandonará a ISS no 18 de Dezembro, com Christer Fuglesang e Thomas Reiter a bordo. Antes de regressar à Terra, Christer Fuglesang estará encarregue de lançar três nanosatélites americanos do compartimento de carga útil do veículo orbital.

O Discovery deverá pousar na pista de aterragem de vaivéns de Cabo Canaveral na quinta-feira, dia 21 de Dezembro, à noite (21:36 CET).

Para mais informações, por favor contacte:

Media Relations Office da ESA
Tel: +33(0)1.53.69.7155
Fax: +33(0)1.53.69.7690

Copyright 2000 - 2014 © European Space Agency. All rights reserved.