Contratada a produção do lançador Vega

Antonio Fabrizi, Director de Lançadores da ESA e Jean-Yves Le Gall, Director Executivo da Arianespace
13 Setembro 2010

À medida que se aproxima do fim a fase de desenvolvimento do lançador Vega, com o voo de certificação marcado para 2011, dois novos contractos abrem caminho ao início da fase seguinte.

Na semana passada, a ESA e a Arianespace assinaram o caderno de encargos para a produção do primeiro lançador Vega, depois da certificação. Esta encomenda enquadra-se no contracto para os voos de demonstração da flexibilidade do sistema Vega, assinado em Dezembro de 2009. Na mesma cerimónia, a Arianespace e a companhia ELV (European Launch Vehicle, Avio Group) assinaram um contrato programa para a produção de cinco destes veículos de lançamento, com a encomenda do primeiro deles.

Antonio Fabrizi, Director de Lançadores da ESA, Jean-Yves Le Gall, CEO da Arianespace e Francesco De Pasquale, Presidente e CEO da ELV SpA, assinaram os contractos durante uma cerimónia em Paris, França. «A assinatura destes contractos é um marco no programa Veja, já que assinala a transição entre a fase de desenvolvimento e a de exploração e salvaguarda o calendário das primeiras missões Vega da ESA», disse Fabrizi.

«Com o Ariane-5 e o Soyuz, o Vega irá dotar a Europa de um serviço completo e flexível de lançadores, exigidos quer às missões institucionais quer às comerciais.»

O desenvolvimento do lançador Vega está a passar pela fase final de testes na base de lançamento europeia na Guiana francesa, para verificar a operacionalidade de todo o sistema de lançamento.

Pormenores do Vega

O nosso século começou com um significativo interesse nos satélites mais pequenas, em particular nas missões científicas e de observação da Terra. De forma a oferecer uma resposta sustentável às necessidades institucionais e a manter a competitividade no mercado mundial de lançadores, a Europa desenvolveu o sistema de lançadores Vega.

O Vega poderá colocar carga numa órbita polar baixa (300 km a 1500 km). Com uma altura de 30 metros e um diâmetro de 3, será capaz de colocar 1,5 toneladas de carga em órbita.

O Vega é um lançador de «corpo único», com três etapas de combustível sólido (P80, Zefiro 23 e Zefiro 9) e uma etapa adicional de combustível líquido (AVUM). Ao contrário da maior parte dos pequenos lançadores, será capaz de colocar em órbita vários satélites, no mesmo lançamento.

O programa 'VERTA' (Vega Research and Technology Accompaniment) inclui cinco missões, concebidas para demonstrar a flexibilidade do sistema de lançamento Vega. A um ritmo estimado de dois lançamentos por ano, o programa permitirá uma introdução suave do Vega no circuito de exploração comercial. At a planned rate of two launches per year, the programme will allow the smooth introduction of Vega for commercial exploitation.

Ao todo, sete Estados Membro da ESA (Itália, França, Espanha, Bélgica, Holanda, Suiça e Suécia) contribuem para o programa. O principal contratante na indústria do veículo de lançamento Vega é a companhia ELV Spa, cujos são accionistas são a AVIO SpA, com 70%, e a Agência Espacial Italiana, ASI, com 30 por cento.

A ELV é responsável pelo desenvolvimento total e pela produção do lançador Vega e pela sua entrega e colocação no local de lançamento. A Arianespace é responsável pelas operações de lançamento do Vega.

Copyright 2000 - 2014 © European Space Agency. All rights reserved.