Foguete Vega pronto para o voo inaugural

Voo VV01
20 Janeiro 2012

Na sexta-feira passada terminaram as últimas verificações do lançador europeu Vega, mais um passo rumo ao voo inaugural, em Kourou, na Guiana Francesa.

A primeira campanha de lançamento do Vega teve início em novembro, com a instalação do primeiro andar, o P80, no local de lançamento. O segundo e o terceiro andares de combustível sólido foram acrescentados ao veículo, seguidos do AVUM – Attitude & Vernier Upper Module – o quarto andar de combustível líquido.

AVUM pressurisation

Os quatro andares passaram pela verificação final, incluindo por testes de aviónica, direção, telemetria, propulsão, separação e segurança.

O culminar desta fase aconteceu a 13 de janeiro, com as verificações de síntese do Vega, em que todos os sistemas foram colocados em modo de lançamento para a verificação final do veículo. Isto incluiu a pressurização dos sistemas propulsores do AVUM que acionam as válvulas do propulsor.

Os elementos do foguete foram ligados a partir da sala de controlo, para simular a contagem decrescente do lançamento. Depois, o software a bordo foi acionado, simulando as diferentes fases do voo. Também foram testadas as interfaces entre a sala de controlo e o software.

O teste confirmou que tudo funcionava de acordo com o previsto e que o lançador está pronto para o lançamento.

O que se segue?

Pressurização do AVUM

A ‘a composição superior’ – a capota e a carga – será integrada, seguindo-se a verificação final do lançador completo e o ensaio da contagem decrescente.

O primeiro lançamento, o VV01, está previsto para o dia 9 de fevereiro. Levará nove satélites para o espaço: os da agência espacial italiana, LARES e ALMASat-1, mais sete CubeSats, de universidades europeias.

A missão tem como objetivo a qualificação do sistema de lançamento Vega, incluindo o veículo, a sua infraestrutura de lançamento e operações, do lançamento à separação da carga e à disposição do módulo superior.

Um sistema flexível

Veículo VV01

O Vega foi concebido para aguentar um vasto leque de missões e configurações de carga, de forma a responder a diferentes oportunidades de Mercado, oferecendo grande flexibilidade. Em particular, oferece configurações capazes de transportar cargas que vão do simples satélite até um satélite principal mais seis microssatélites. O Vega é compatível com cargas de massas que variam dos 300 kg até aos 2500 kg, dependendo da altitude e órbita requerida pelos clientes. A referência são os 1500 kg para uma órbita polar de 700 km-altitude. Mais informação sobre o Vega e actualizações estão disponíveis no site do lançamento aqui.

Copyright 2000 - 2014 © European Space Agency. All rights reserved.