Gaia chegou à Guiana Francesa

Antonov plane during Gaia loading
Antonov plane at Toulouse airport during Gaia loading
26 Agosto 2013

O pesquisador de estrelas da ESA, Gaia, chegou à Guiana Francesa ana sexta-feira passada, tendo partido de Toulouse na noite anterior. O Gaia será lançado no final deste ano, do Porto Espacial Europeu, em Kourou, para uma missão de cinco anos para mapear as estrelas da Via Láctea, com uma precisão sem precedentes.   

Construída pela Astrium, em Toulouse, a nave Gaia descolou a bordo de um Antonov 124, às 20.00 de quinta-feira, partindo do aeroporto de Toulouse, com destino a Caiena, a capital da Guiana Francesa. A nave será agora transportada por camião para o Porto Espacial Europeu, em Kourou, a 64 km de Caiena.

“É um dia muito importante para a missão Gaia e para todas as equipas envolvidas, que trabalharam durante anos para nos levar aonde estamos agora,” diz Giuseppe Sarri, gestor de projeto da ESA para a missão Gaia. “A chegada a Kourou e o início da campanha de lançamento é um grande feito.”

O principal objetivo da missão Gaia é criar um mapa a 3D muito preciso da nossa galáxia, a Via Láctea, pela observação repetida de milhares de milhões de estrelas, para determinar as suas posições precisas no espaço e o seu movimento através disso.  

Placing the Gaia container onto the access ramp
Placing the Gaia container onto the access ramp

O objetivo corresponde a estudar 1% de todas as estrelas espalhadas ao longo da Via Láctea, fornecendo uma amostra representativa a partir da qual as propriedades de toda a galáxia possam ser medidas. A Gaia irá medir estas estrelas a partir de uma órbita à volta do Sol, próximo de uma localização conhecida como o ponto Lagrangiano, L2, a 1,5 milhões de quilómetros para além da órbita da Terra.  

Outras medições irão avaliar as propriedades físicas essenciais para cada estrela, incluindo a temperatura, luminosidade e composição.

O levantamento que resultar deste trabalho irá permitir aos astrónomos determinar a origem e a evolução da nossa galáxia.

A nave Gaia também irá revelar dezenas de milhares de objetos que ainda não foram vistos, incluindo asteroides no nosso Sistema Solar, planetas à volta de estrelas vizinhas e galáxias em explosão – supernovas – em outras galáxias.

Sarri, que acompanhou a nave Gaia, a bordo do Antonov, disse que o voo da Europa até à América do Sul foi tranquilo. “Estamos ansiosos pelos próximas semanas, em que faremos os preparativos finais, o que faremos com o mesmo cuidado e determinação que as equipas demonstraram até agora, na construção da nave.”

A 28 de agosto, um segundo Antonov 124 irá transportar o escudo solar da nave Gaia bem como a maior parte do equipamento de suporte em terra, de Toulouse para Caiena. Neste ponto, todas as partes e equipamento terão chegado à Guiana Francesa, numa preparação para o lançamento no final deste ano.

Para mais informações, por favor contate:

Markus Bauer
ESA Science and Robotic Exploration Communication Officer
Tel: +31 71 565 6799
Mob: +31 61 594 3 954
Email: markus.bauer@esa.int

Giuseppe Sarri
Gaia Project Manager
Email: giuseppe.sarri@esa.int

Timo Prusti
Gaia Project Scientist
Email: timo.prusti@esa.int

Copyright 2000 - 2014 © European Space Agency. All rights reserved.