Gestão rodoviária por satélite a ser desenvolvida em Lisboa

Vasco Da Gama Bridge
Ponte Vasco da Gama em Lisboa
21 Novembro 2003

A Agência Espacial Europeia está a trabalhar com organizações portuguesas sobre como a tecnologia espacial pode melhorar a segurança na estrada.

Todos os anos na Europa morrem 40 000 pessoas e 1700 000 ficam feridas em acidentes na estrada. As estatísticas mostram que um em cada três europeus será vítima de um acidente rodoviário durante a sua vida. Números chocantes contidos no Livro Branco da Comissão Europeia "European Transport policy for 2010: time to decide" (Política europeia de transportes para 2010: é hora de decidir).

A Europa está a procurar encontrar formas de diminuir estes números trágicos e a criação de regulamentação da União Europeia baseada em vigilância do tráfego rodoviário via satélite está agora a ser tomada em consideração.

Está actualmente a ser desenvolvido em Portugal um novo sistema que poderá trazer mudanças a vários níveis. O projecto, conhecido como ARMAS - Active Road Management Assisted by Satellite (Gestão Rodoviária Activa Assistida por Satélite), é um sistema de vigilância contínua de veículos via satélite, baseado no EGNOS - European Geostationary Navigation Overlay Service (Serviço Europeu de Sobreposição de Navegação Geoestacionária). O EGNOS trabalha melhorando os dados fornecidos pelo sistema americano GPS, oferecendo maior precisão e continuidade do sinal.

O ARMAS foi desenvolvido pela Agência Espacial Europeia, em parceria com as empresas portuguesas Skysoft e INOV e com o apoio das Auto-Estradas do Atlântico e da Lusoponte.

Testes em tempo real estão a ser realizados na Ponte Vasco da Gama, sobre o rio Tejo, uma das pontes mais longas da Europa.

An in-car display provides real time information
Um écran interno da viatura fornece informação em tempo real

O receptor localizado no interior do veículo calcula a sua posição em tempo real e fornece informações que podem ser comunicadas a um centro regional de controlo.

O primeiro benefício é a implementação de uma portagem virtual com pagamento remoto dos custos da portagem. Parar já não é necessário: dentro do veículo o condutor é informado que ele está a passar uma portagem, e ao mesmo tempo o centro de controlo regista o veículo e poderá então cobrar-lhe o custo da portagem. O resultado é poupança de tempo e acabar com as perigosas filas de trânsito que se formam antes das cabines das portagens. Portagens virtuais é um grande passo para implementar um sistema global europeu electrónico de portagens que permite aos cidadãos viajar sem barreiras físicas dentro da União Europeia.

O sistema também permite que o veículo envie informações sobre problemas que ocorram durante a sua viagem. Um alarme SOS pode ser enviado em caso de emergência. O sinal aparece num écran no centro de controlo, que poderá enviar assistência imediatamente, visto saber a exacta localização do veículo. Também é possível avisar os condutores que se encontrem próximos para diminuir a velocidade.

Warning messages avert drivers to hazards
Mensagens de aviso informam os condutores dos perigos que poderão encontrar na estrada

Do mesmo modo, os condutores podem ser notificados de acidentes que muito provavelmente encontrarão durante a sua viagem, com o problema a ser enviado para o écran interno da viatura e através de mensagens sonoras, fornecendo um alerta acrescido sobre a localização do evento rodoviário, permitindo ao condutor tomar as medidas necessárias para evitar o perigo (filas de trânsito, mudanças de faixa e assim por diante).

Este é um dos exemplos de gestão rodoviária em tempo real que deverá ajudar na prevenção de acidentes. O ARMAS poderia ser aplicado mais tarde a todas as redes rodoviárias.

Outras funções que estão a ser desenvolvidas são a Obstacle Detection & Avoidance (Detectar e Evitar Obstáculos) e a Intelligent Speed Advice & Enforcement (Aconselhamento Inteligente de Velocidade e Disciplina Regulamentar). Todas estas funcionalidades são possíveis através do sinal EGNOS (fiabilidade, aumento da exactidão e continuidade) e no futuro através do Galileo.

O sinal do EGNOS estará disponível em meados de 2004 e o Galileo deverá estar operacional em 2008. O EGNOS é uma iniciativa da Agência Espacial Europeia (ESA), da Comissão Europeia e do Eurocontrol. O sistema Galileo irá ser um complemento à única opção alternativa de navegação por satélite: o sistema de posicionamento global dos EUA (GPS). O Galileo, cuja fase de desenvolvimento e validação tem sido co-financiada pela ESA e pela UE, dará aos europeus - e certamente ao mundo em geral – um serviço de posicionamento por satélite mais preciso e mais seguro.

A tecnologia de navegação por satélite irá fornecer meios para melhorar a gestão de tráfico rodoviário. Os testes actuais devem comprovar maior segurança e melhorar a circulação de tráfego e a gestão das infrastruturas rodoviárias.

A Intelligent Transportation System Workshop (Workshop sobre o Sistema Inteligente de Transportes), organizada pela ESA e pelo governo português, terá lugar em Lisboa a 27 de Novembro. O evento tem como objectivo apresentar o sistema e discutir o impacto e as possiblidades provenientes desta tecnologia.

Copyright 2000 - 2014 © European Space Agency. All rights reserved.