Lançamento do SMART-1 em directo a partir de Lisboa

O SMART-1 envia informação para a Terra
25 Setembro 2003

Siga o lançamento do SMART-1 em directo, numa sessão especial, organizada pelo NUCLIO e pela ESA em colaboração com o Planetário Calouste Gulbenkian, que irá ter lugar no Planetário, em Belém, e que começa por volta das 22:30 de sábado, dia 27 de Setembro.

O satélite SMART-1 da ESA será lançado durante a noite de sábado para domingo por um foguetão Ariane 5 a partir de Kourou na Guiana Francesa. O lançamento está previsto para poucos minutos depois da meia-noite, e a separação do SMART-1 do Ariane 5 deverá ter lugar às 00:44 de domingo (hora de Lisboa).

A sessão no Planetário Calouste Gulbenkian incluirá uma apresentação de Miguel Almeida, a trabalhar no Departamento de Investigação e Suporte Cientifico (RSSD) do ESTEC, um dos estabelecimentos da ESA. Miguel Almeida é bolseiro da FCT e tem sido membro da equipa da missão SMART-1 desde 2000.

A missão SMART-1 é a primeira de uma série de “Missões Pequenas para Investigação Avançada em Tecnologia” (em inglês “Small Missions for Advanced Research in Technology”) concebidas para testar tecnologias chave para futuras naves espaciais. A SMART-1 é também a primeira missão da Europa à Lua.

Testing solar electric propulsion and studying the Moon
Um dos objectivos da SMART-1 - testar a propulsão solar-eléctrica

Entre as novas tecnologias que irão ser testadas, encontra-se o motor de propulsão solar-eléctrica, que irá fornecer a energia necessária para que o satélite atinja o seu objectivo. Esta tecnologia será usada para missões futuras, nomeadamente a BepiColombo (para Mercúrio) e a Solar Orbiter. A bordo também voarão instrumentos inovadores, quer no seu desenho, quer na sua miniaturização. No plano científico, os dados obtidos por estes instrumentos, permitirão uma maior compreensão de questões ainda em aberto acerca da Lua, entre as quais como se formou ou se lá existe água.

Os instrumentos da SMART-1 estão agrupados em duas categorias. Os maioritariamente científicos e os maioritariamente tecnológicos. Os tecnológicos são EPDP e SPEDE cuja função principal será testar a performance do motor de propulsão eléctrica e os seus efeitos no espaço circundante da nave. Nestes também se inclui o instrumento Kate, uma antena que vai testar novas e mais eficientes técnicas de comunicação com a Terra. Entre os instrumentos científicos, conta-se, a câmara de alta resolução, AMIE, o espectrómetro de raios X, DCIXS, e o espectrómetro de infravermelho, SIR.

A missão está dividida em duas fases principais. A primeira com a duração de cerca de 15 meses, compreende a viagem da Terra à Lua e será utilizada maioritariamente para analisar o desempenho do motor. No entanto, sempre que este esteja desligado os instrumentos científicos poderão ser usados para obter novos dados de estrelas e galáxias, entre outros.

Planetário Calouste Gulbenkian

A segunda fase, onde se procederá à recolha de dados científicos, terá lugar na órbita lunar com uma duração de seis meses, com uma possível extensão de mais seis meses, caso o combustível o permita e seja assegurada a qualidade dos dados científicos a recolher.

PROGRAMA
- 22:30 Abertura do Planetário
- 22:45 “O programa cientifico da ESA” (por Maarten Roos- Serote, OAL)
- 23:00 Apresentação da missão SMART-1 (por Miguel Almeida, ESA)
- 23:25 Perguntas/Respostas
- 23:30 Início da transmissão em directo a partir de Kourou (comentada pelos intervenientes)

O Planetário Calouste Gulbenkian, o NUCLIO e a ESA esperam por si, dia 27 de Setembro às 22h30 para assistir à emocionante transmissão em directo do lançamento da primeira missão europeia à Lua, a SMART-1.

Copyright 2000 - 2014 © European Space Agency. All rights reserved.