Ariane 5 liftoff with Alphasat

Lançamento sem falhas do satélite Alphasat, o maior e mais sofisticado satélite de comunicações europeu

26 Julho 2013

O Alphasat, o maior e mais sofisticado satélite de telecomunicações foi lançado até à sua órbita, a partir de de Kourou, na Guiana Francesa. 

O foguete Ariane 5 ECA, operado pela Arianespace, descolou às 19:54 GMT, 21:54 CEST e colocou o Alphasat na órbita geostacionária de transferência, 28 minutos mais tarde.

O sinal do Alphasat foi captado por uma estação terrestre do Inmarsat, em Beijing, tal como previsto, às 20:38 GMT (22:38 CEST), confirmando que o satélite estava na localização prevista, carregado e a transmitir.

O Alphasat no Sylda

O Alphasat é um grande satélite de telecomunicações concebido em primeiro lugar para a expansão da rede já existente do Inmarsat. Foi concebido e produzido pela Astrium através de uma parceria público–privado entre a ESA e a Inmarsat.

Todos os parceiros estavam presentes no Porto Espacial Europeu para assistir à descolagem do satélite de 6,6 toneladas.

O Diretor de Telecomunicações e Aplicações Integradas, Magali Vaissiere disse: “O Alphasat irá dar novo folego à competitividade de um operador de telecomunicações europeu, o Inmarsat, associado à indústria europeia, num domínio em que as perspetivas económica são altas. Na ESA, estamos orgulhosos por termos conseguido juntar energias, capacidades e recursos nesta aventura.”

O Diretor Geral da ESA, Jean-Jacques Dordain, disse: “O Alphasat é a combinação bem sucedida de diferentes parcerias: entre a ESA e a agência nacional francesa, CNES, para desenvolver o Alphabus, a plataforma dos satélites; entre duas das principais empresas europeias, a Thales Alenia Space e a Astrium; e entre Estados-Membros da ESA e a Inmarsat.

Os parceiros do Alphasat no Le Bourget

“Esta é uma compensadora parceria público–privado em que a ESA assume o risco de desenvolver novas tecnologias e a Inmarsat está a usar estas tecnologias para abrir um novo mercado. A qualificação em órbita da plataforma Alphabus e os demonstradores de tecnologia a bordo irão abrir portas para muito mais parcerias a curto prazo e no futuro.

“É um excelente exemplo de como a ESA está a promover a competitividade e o crescimento da Europa.”

O Alphasat irá estender a rede global de banda larga da Inmarsat, cobrindo a Europa, África e o Médio Oriente. Tem uma vida útil de 15 anos e os seus painéis solares têm um comprimento de 40 m.

O Alphasat junto à plataforma Alphabus

O seu processador integrado, um elemento central da carga comercial, é capaz de fazer um bilião de operações por segundo, oferecendo um serviço com uma flexibilidade sem precedentes. 

Além de fornecer um significativo aumento no serviço da frota da Inmarsat, também funciona como um voo inaugural do Alphabus, a nova plataforma europeia de telecomunicações, desenvolvida pela Astrium e a Thales Alenia Space, no âmbito de um  contrato com a ESA e a agência espacial francesa CNES.

A alta potência da plataforma Alphabus serve um vasto mercado e vai de encontro às exigências de um crescimento nos serviços de transmissão. Pode acomodar missões comerciais de até 22 kW de energia da carga e uma massa de até duas toneladas, e dá à indústria europeia uma posição competitiva no mercado global das telecomunicações.

O Alphasat em Kourou

O Alphasat transporta ainda quatro cargas que são demonstradores de tecnologia da ESA: um sensor de testes ambientais e de radiação desenvolvido pela empresa portuguesa Efacec, a experiência Aldo Paraboni de banda Q/V das italianas Thales Alenia Space (Italy) e Space Engineering, um startracker da alemã Jena-Optronik e um terminal de comunicações a laser da alemã TESAT, fornecido pelo Centro Aeroespacial Alemão DLR. 

Copyright 2000 - 2014 © European Space Agency. All rights reserved.