Luzes de dragão

9 Outubro 2013

O passatempo favorito dos astronautas a bordo da Estação Espacial Internacional é espantar-se com a beleza do nosso planeta. É habitual referirem que se torna difícil identificar cidades ou outras estruturas construídas pelo homem, durante o dia, enquanto dão a volta à Terra, a 28 800 km/h. 

No entanto, à noite, as luzes das cidades sobressaem relativamente ao escuro do mar e do campo.

As luzes que acendemos nas nossas casas, à noite, e as que são utilizadas na iluminação das ruas e áreas públicas brilham, revelando a distribuição das pessoas pelo planeta. O astronauta da NASA Don Pettit disse que cada cidade tem uma ‘assinatura’ característica à noite, com estradas e aeroportos bem distintos. 

Aqui nesta imagem temos Lisboa, com o sul no topo da imagem. A zona mais brilhante é o centro da cidade. Podem ver-se ainda as duas pontes  – Ponte Vasco da Gama e Ponte 25 de Abril – que surgem como duas linhas retas por cima do negro Tejo. Também podemo ver Peniche, uma bolha de luz a entrar pelo Atlântico, em baixo na imagem.

A imagem foi captada em 2012, com a câmara da ESA’s Nightpod, que compensa o movimento da Estação. O alvo fica firmemente centrado para manter o foco da imagem final. Com este aparelho, os astronautas conseguem fazer imagens fantásticas, automaticamente, a mais de 400 quilómetros de distância.  

Siga @esaoperations e o ESA Flickr para obter imagens de todas as cidades do mundo.

Copyright 2000 - 2014 © European Space Agency. All rights reserved.