Missão cumprida para o ATV Edoardo Amaldi

3 Outubro 2012

PR 32 2012 - O terceiro Veículo de Transferência Automatizado da ESA, a nave de carga Edoardo Amaldi, completou a parte final de sua bem-sucedida missão de seis meses ao serviço da Estação Espacial Internacional, reentrando na atmosfera hoje, incendiando-se tal como previsto numa área desabitada do sul do Oceano Pacífico.

AutomOs Veículos de Transferência Automatizados (ATVs) são os veículos espaciais mais complexos alguma vez desenvolvidos na Europa e são os maiores veículos de reabastecimento capazes de acoplar à Estação Espacial.

Kuipers unloading priority cargo from ATV-3
O ATV-3 a descarregar

Também são o mais pesado veículo espacial do mundo, pesando mais de 20 toneladas no lançamento.

Tem uma incomparável capacidade de carga e de transferência de combustível além de poderem ser usados como rebocadores espaciais, deslocando as 400 toneladas da ISS para altitudes mais elevadas ou desviando-a do caminho de lixos espaciais.

Durante a sua missão, o Edoardo Amaldi transportou cerca de sete toneladas de combustível, oxigénio, ar e água, bem como equipamentos científicos, peças de reposição, mantimentos, roupas e alimentos para os astronautas que circundam a Terra.

A carga seca consistiu em mais de uma centena de sacos, empacotados em oito paletes - duas a mais do que em missões ATV anteriores.

ATV-3

O ATV-3 partiu a 23 de Março, lançado pelo Ariane 5, e atracou à Estação Espacial cinco dias depois.

Os ATVs executam todas as manobras, incluindo a acoplagem, de forma autónoma, sob estreita vigilância do seu centro de controlo em Toulouse, França, dirigido conjuntamente pela ESA e pelo CNES.

Até agora, os ATVs e os veículos russos Soyuz e Progress são os únicos veículos capazes de se acoplar à Estação de uma maneira totalmente autónoma, com sistemas de redundância internos.

O ATV-3 e a Estação

Durante o período em que esteve acoplado, o ATV-3 realizou nove manobras de reposicionamento da órbita da Estação, para compensar os efeitos da resistência da atmosfera.

Sem estas manobras de reposicionamento feitas pelo ATV e pelos veículos russos Progress, a Estação acabaria por cair de volta na Terra.

A 22 de agosto, a oitava manobra de reforço da órbita feita pelo ATV-3 durou 40 minutos (quase metade uma órbita) e elevou a Estação a novas alturas - um recorde de 405 x 427 km acima da Terra.

Durante os seis meses que o ATV-3 passou na Estação, disponibilizou 48 metros cúbicos de espaço extra para os astronautas. Antes da partida, a tripulação carregou o seu módulo pressurizado com material de desperdício.

ATV-4

O veículo europeu separou-se a 28 de Setembro e depois de um curto voo livre, entrou numa trajetória de reentrada segura. O Edoardo Amaldi e os seus resíduos entraram em combustão na alta atmosfera, sem causar qualquer dano, às 01:30 GMT (03:30 CEST).

A próxima missão de entrega de mantimentos será feita pelo sucessor do ATV Edoardo Amaldi, o ATV Albert Einstein. Este último chegou de barco ao Porto Espacial Europeu, em Kourou, na Guiana Francesa, a 19 de setembro e o seu lançamento está programado para abril de 2013.

O ATV Georges Lemaître está a ser montado e o seu lançamento está programado para abril de 2014.

SEM3E76EJLF

Copyright 2000 - 2014 © European Space Agency. All rights reserved.