Descolagem do Veja VV01

Novo foguete da ESA descola com enorme sucesso

13 Fevereiro 2012

PR 3 2012 - Ficou provado que o novo lançador da ESA, Vega, está pronto a funcionar, ao lado do Ariane 5 e do Soyuz, depois do sucesso do voo inaugural, esta manhã, no Porto Espacial Europeu, em Kourou, na Guiana Francesa.

O foguete Vega vem ampliar a família de lançadores europeus, disponíveis em Kourou. A Europa agora tem uma vasta capacidade de lançamento: dos pequenos satélites científicos e de observação da Terra às missões de grande envergadura, como as viagens de abastecimento à Estação Espacial Internacional.

O primeiro foguete Vega descolou às 10:00 GMT (11:00 CET, 07:00 hora local) da rampa de lançamento, cumprindo um voo inaugural sem falhas.

Loading...

O novo lançador ligeiro tem uma capacidade abrangente – transportando carga que vão dos 300 kg aos 2500 kg – numa grande variedade de órbitas, da equatorial à heliossíncrona. A sua missão de referência é a colocação de um satélite de 1500 kg numa órbita heliossíncrona a 700 km de altitude.

O Vega vem assim complementar os serviços de lançamento da Europa, juntando-se ao lançador pesado Ariane 5 e ao de médio porte Soyuz.

A combinação destes três sistemas a operar na Guiana Francesa irá também melhorar a eficiência da infraestrutura de lançamento europeia, através da partilha dos custos operacionais por um maior número de lançamentos.

Vega VV01 pronto para o lançamento

“Em pouco mais de três meses, a Europa aumentou o número de lançadores com que opera, passando de um para três, e assim conseguimos alargar a oferta de serviços de lançamento oferecidos pelo operador Arianespace. Não há um único satélite europeu que não possa ser lançado através dos serviços europeus,” disse Jean-Jacques Dordain, Diretor Geral da ESA.

“É um grande dia para a ESA, os seus Estados Membro, em particular a Itália onde o Vega nasceu, para a indústria europeia e para a Arianespace.”

O desenvolvimento do Vega começou em 2003. Sete Estados Membro contribuíram para o programa: Bélgica, França, Itália, Holanda, Espanha, Suécia e Suiça.

“Vivemos um momento de orgulho para a Europa e para as cerca de mil pessoas envolvidas no desenvolvimento do sistema de lançamento de pequenos satélites mais moderno e competitivo,”disse Antonio Fabrizi, Diretor de Lançadores da ESA.

“A ESA, com o apoio técnico das agências espaciais italiana e francesa, e cerca de 40 empresas, coordenadas pelo contratante principal, ELV SpA, tornaram este enorme desafio em realidade, em menos de uma década.”

Copyright 2000 - 2014 © European Space Agency. All rights reserved.