Nuna II bate todos os recordes no World Solar Challenge!

24 Outubro 2003

ESA PR 69-2003. O carro solar holandês Nuna II, utilizando tecnologia espacial da ESA, acabou em primeiro lugar no World Solar Challenge (Desafio Solar Mundial), uma corrida de 3.010 km através da Austrália para carros movidos a energia solar.

Tendo partido de Darwin no domingo, 19 de Outubro, o Nuna II atravessou a linha da meta em Adelaide na quarta-feira, 22 de Outubro, com um novo tempo recorde de 30 horas e 54 minutos, batendo o recorde anterior de 32 horas e 39 minutos, conseguido pelo seu precursor holandês Nuna em 2001.

A velocidade média do Nuna II, alcunhado de ‘Holandês Voador’ pela imprensa australiana, foi de 97 quilómetros por hora. Também aqui foi batido o recorde anterior de 91,8 quilómetros por hora, conseguido pelo Nuna. Apesar de dois pneus furados rapidamente substituidos, o Nuna II percorreu 830 km no terceiro dia da corrida – nunca antes uma distância destas tinha sido conseguida num dia. No quarto e último dia, o Nuna voltou a ultrapassar os limites ao atingir uma velocidade máxima de 110 km por hora, estabelecendo, finalmente, um novo recorde mundial.

Nuna II, o carro solar de corrida da era espacial da Holanda, tomou a liderança desde o início. Antes do início da competição, já era apontado como um forte favorito pelo facto deste carro de corrida aerodinâmico – tal como o seu antecessor Nuna em 2001 – utilizar tecnologia espacial avançada, fornecida à equipa através do TTP , Technology Transfer Programme (Programa de Transferência de Tecnologia) da ESA, o que lhe permite atingir uma velocidade máxima teórica de 170 km por hora.

O revestimento exterior optimizado aerodinamicamente é constituído por plásticos da era espacial para o manter leve e resistente. A estrutura principal é fabricada em fibra de carbono, reforçada na parte superior e no guarda-lamas com aramide, mais conhecida sob o nome comercial de Twaron. Twaron é um material utilizado nos satélites para protecção contra impactos de micro-meteoritos e, hoje em dia, também em equipamento de alto desempenho, como os coletes à prova de bala.

O revestimento do carro é coberto com as melhores células solares de arsenieto de gálio de junção tripla, desenvolvidas para satélites. Estas células absorvem até 20% mais energia do que as utilizadas no Nuna, para a corrida de 2001. A ESA utilizou estas células solares pela primeira vez, quando a missão SMART-1 de demonstração tecnológica foi lançada para a Lua, apenas algumas semanas antes da corrida.

O Nuna II também possui os Maximum Power Point Trackers, pequenos dispositivos que garantem um equilíbrio optimizado entre a potência da bateria e as células solares, mesmo em situações menos favoráveis como sombras e nuvens. Muitos satélites possuem estes dispositivos, como por exemplo a missão Rosetta da ESA, que se dirige para o cometa Churyumov-Gerasimenko, e cujo lançamento está previsto para Fevereiro de 2004.

O Nuna II foi construído por uma equipa de 12 alunos das universidades de Delft e Roterdão. Para cumprirem a sua missão, a equipa de alunos conseguiu um número impressionante de patrocinadores. A ESA não lhes forneceu apenas suporte de engenharia através do seu Technology Transfer Programme, mas também apoio geral através do Gabinete de Educação, anteriormente dirigido pelo antigo astronauta da ESA Wubbo Ockels, que também é consultor da equipa. Ockels conduziu o primeiro carro solar baseado em tecnologia espacial, o Nuna, para a sua vitória em 2001.

Para obter mais informações, contacte por favor:

ESA Technology Transfer Programme
Mr Pierre Brisson
Telephone: + 31 71 565 4929
GSM: + 31 6 520 620 44
Fax.: +31/(0)71/565 6635
E-mail: pierre.brisson@esa.int

World Solar Challenge
Ms Michele Manno
Tel: +61-884 63 46 95
Fax: +61-884 63 47 18
Mob: +61-417 837 896
E-mail: manno.Michele@saugov.sa.gov.au

ESA Media Relations Service
Tel: +33 (0)1.5369.7155
Fax: +33 (0)1.5369.7690

Copyright 2000 - 2014 © European Space Agency. All rights reserved.