O astronauta da ESA Paolo Nespoli e o módulo Nodo 2 a caminho da ISS

Successful lift-off of Space Shuttle Discovery from Cape Canaveral
23 Outubro 2007

ESA PR 31-2007. Paolo Nespoli partiu esta tarde para a Estação Espacial Internacional a bordo do Space Shuttle Discovery da NASA. No interior do porão de carga do Shuttle encontra-se o módulo Nodo 2, o primeiro módulo construído na Europa que estará permanentemente ligado à Estação.

Hoje, o Space Shuttle Discovery partiu do Centro Espacial Kennedy (NASA) em Cabo Canaveral, Flórida (EUA), às 11:38 hora local (17:38 CEST) e entrou na órbita terrestre inferior com sucesso passados quase 8 minutos após levantar voo. Nesta missão denominada STS-120, o terceiro voo do Shuttle este ano, o Discovery transporta uma tripulação de sete pessoas, incluindo o astronauta da ESA Paolo Nespoli, da Itália.

O primeiro dia no espaço é dedicado a uma série de inspecções de bordo para verificar se o Discovery não sofreu qualquer dano durante o lançamento. O veículo orbital executará as manobras necessárias para atracar na Estação Espacial Internacional (ISS). A ancoragem está planeada para 25 Outubro às 14:33 CEST.

U.S. Node 2 module is lowered into the waiting payload canister
The STS-120 mission delivers Node 2 to the ISS

O objectivo da missão STS-120, que durará 14 dias, é entregar e instalar o módulo Nodo 2 construído em Itália – a primeira adição ao espaço de vida e de trabalho da Estação em seis anos. A segunda tarefa principal é recolocar a estrutura ISS P6 e implementar os painéis solares e o radiador de dispersão térmica.

A missão servirá também para assegurar a rotatividade de um dos membros da tripulação da missão Expedition a bordo da ISS. O astronauta da NASA Clayton Anderson, que reside na Estação desde que chegou com a tripulação da missão STS-117 em Junho último, será substituído pelo astronauta da NASA Daniel Tani.

"É sempre muito bom ver uma missão a caminho depois de testemunhar todo o árduo trabalho necessário para a sua preparação", disse Daniel Sacotte, Director de Voo Espacial Humano. Microgravidade e Exploração da ESA. "Esta missão é especialmente importante para a Europa porque transporta para a ISS o elemento Nodo 2 construído na Europa, que prepara o caminho para a conexão à Estação do laboratório Columbus da ESA durante a próxima missão à Estação."

Missão Esperia do astronauta Paolo Nespoli

Este é o primeiro voo espacial de Paolo Nespoli, mas ele não é o primeiro italiano a visitar a ISS desde o início da construção da Estação em 1998. Paolo Nespoli segue as pisadas dos astronautas italianos da ESA Umberto Guidoni (2001) e Roberto Vittori (2002 e 2005).

STS-118 crew
A complex mission for the STS-120 crew

A missão de Nespoli, que foi denominada Esperia, o antigo nome grego para a península italiana, faz parte das seis oportunidades de voo concedidas à Agência Espacial Italiana (ASI) para o seu fornecimento à NASA de três contentores de carga pressurizados (Módulos Logísticos Multiusos ou MPLMs) ao abrigo de um acordo bilateral. A estreita cooperação entre a ESA e a ASI conduziu à nomeação de Nespoli, membro do Corpo de Astronautas Europeu, para esta oportunidade de voo da ASI.

Durante a complexa missão de montagem, Nespoli desempenhará um importante papel como astronauta responsável pela actividade intraveicular (IVA) em três dos cinco passeios no espaço, incluindo a instalação do Nodo 2. Como astronauta responsável pelas IVA, Nespoli coordenará as actividades a partir do interior da ISS durante os passeios espaciais, estará assim envolvido na preparação das actividades, tais como: configuração e teste dos fatos espaciais e ferramentas, ajudando aos astronautas que efectuam passeios no espaço a vestir os fatos espaciais, depressurizando e a repressurizando a câmara de compensação.

Outras responsabilidades de Nespoli durante a Missão Esperia incluem a condução de programa conjunto ESA/ASI de experiências de biologia e de fisiologia humana, assim como várias actividades educacionais.

O Nodo 2 prepara o caminho para o Columbus

Exterior view Columbus laboratory
Columbus is scheduled for launch in December

O Nodo 2, ou ‘Harmony’ como foi chamado, é o segundo de três elementos de interligação da Estação Espacial. Os nodos ligam os vários módulos pressurizados, permitindo a passagem de astronautas e equipamento e fornecendo importantes recursos a cada módulo, como energia eléctrica e controlo ambiental e térmico.

O Harmony será ancorado temporariamente ao lado da porta do Nodo 1 durante o primeiro passeio espacial que terá lugar a 26 de Outubro. Assim que o Shuttle for desancorado no fim da missão STS-120, o Nodo 2 será recolocado na posição final, virado para a porta do laboratório Destiny (EUA), com a ajuda do braço robótico da Estação.

O Nodo 2 foi desenvolvido para a NASA ao abrigo de um contrato com a indústria europeia, com a Thales Alenia Space como prime contractor. A ESA fornece este elemento à NASA, juntamente com o Nodo 3, como forma de pagamento do lançamento do Columbus pelo sistema STS.

"A Itália está muito orgulhosa do seu papel nesta missão e mais em geral do seu papel no programa da ISS. Estamos muito satisfeitos com a cooperação com a ESA na gestão desta missão," disse Simonetta di Pippo, Directora da ASI para a Observação do Universo e coordenadora da missão Esperia por parte da ASI. "Desejamos a Paolo e à tripulação STS-120 muito sucesso nesta missão. Após os MPLMs, outro módulo construído pela indústria italiana será uma peça importante na construção da ISS e isto é a confirmação das capacidades europeias e italianas em que podemos confiar para os próximos passos na exploração espacial."

Para mais informações:

Franco Bonacina, Head of Media Relations Office
Communication Department
ESA, Paris
Tel: +33 (0) 1.53.69.71.55
Fax: +33 (0) 1.53.69.76.90
Email: media @ esa.int

Francesco Rea
ASI – Head of Media Relations Office
Tel: +39 06 8567235/7
Fax: +39 06 8416265
Email: francesco.rea @ asi.it

Copyright 2000 - 2014 © European Space Agency. All rights reserved.