A Estação vista do Endeavour, antes da acoplagem

O Endeavour deixa a Estação Espacial

30 Maio 2011

O vaivém Endeavour separou-se da Estação Espacial na segunda de manhã, às 03:55 GMT, depois de ter estado atracada por quase 12 dias. A missão STS-134 irá terminar na quarta-feira às 06:32 GMT, com uma aterragem no Kennedy Space Center, na Florida.

O principal objectivo da missão foi atingido a 19 de Maio, quando o detector de raios cósmicos, o espectómetro magnético alfa, AMS-02, se ligou à treliça S3 numa manobra cuidadosamente coreografada dos braços robóticos do vaivém e da Estação.

O AMS-02 a ser instalado

O astronauta da ESA, Roberto Vittori, estava aos comandos do braço no Endeavour, com Drew Feustel, enquanto o outro braço foi controlado a partir da Estação, por Gregory Johnson e Gregory Chamitoff.

Depois de um bailado de três horas de gravidade zero, o AMS-02 estava firmemente ligado e todas as linhas de energia e de dados estavam ligadas.

Quase imediatamente, o instrumento começou a armazenar dados, capturando os seus primeiros raios cósmicos no dia seguinte.

Quatro passeios no espaço e adeus

Depois de instalar o AMS, os astronautas do vaivém fizeram dois passeios no espaço para recuperar experiências no exterior e ligar outras novas. Também acrescentaram uma antena no laboratório Destiny destinada às comunicações wireless.

Na segunda-feira da semana passada, as tripulações tinham-se despedido de três colegas da Expedição 27, incluindo o astronauta da ESA Paolo Nespoli, que regressou à Terra depois de 159 dias no espaço.

Depois disso, os astronautas do vaivém fizeram mais dois passeios no espaço. Instalaram uma garra de fixação para um braço robótico no módulo Zarya e aumentaram a alimentação da secção russa da Estação. Também repararam o isolamento térmico num dos tanques de gás suplentes.

Copyright 2000 - 2014 © European Space Agency. All rights reserved.