Português faz parte da equipa de controlo de voo de Venus Express

Bruno Sousa, à esquerda, e Christoph Steiger, à direita, no Main Control Room (MCR) do ESOC durante os testes antes do voo
14 Novembro 2005

Durante mais de um ano antes do lançamento da sonda Venus Express, que teve lugar no passado dia 9 de Novembro, um grupo de especialistas juntou-se para aprender a trabalhar em equipa e desenvolver confiança nas capacidades e competências mútuas.

Estes especialistas são hoje a Equipa de Controlo de Voo da missão, ou seja são as pessoas que de facto ‘voam’ a Venus Express - uma missão científica de 220 milhões de euros que irá viajar para o planeta mais próximo da Terra num tempo recorde.

Lançamento da Venus Express

A equipa de controlo de voo consiste no Spacecraft Operations Manager (responsável pelas Operações da nave espacial), Andrea Accomazzo, italiano, e 13 engenheiros, analistas e controladores de naves espaciais, que trabalham no Centro de Operações Espacias da ESA (ESOC), em Darmstadt, Alemanha.

Esta equipa trabalha directamente para o Ground Segment Manager (responsável pelo segmento terrestre) e o Director de Voo, Manfred Warhaut, proveniente da Alemanha, e é apoiada por diversos especialistas do ESOC nas áreas de dinâmica de voo, suporte de software e estações terrestres, entre outros.

Durante a preparação há uma enorme quantidade de tempo dedicado a sessões de simulação repetidas, programadas para preparar a equipa para qualquer eventualidade durante o lançamento e para as primeiras operações, assim como para a fase de rotina.

Português irá acompanhar a sonda na sua viagem até Venus

Venus Express
Venus Express

Bruno Sousa faz parte da equipa de controlo da sonda Venus Express. Ele acompanhará a Venus Express durante os 162 dias da sua viagem até ao planeta, mas também durante pelo menos um ano, quando a nave espacial estiver em órbita em torno de Venus.

Compete-lhe acompanhar os sistemas eléctrico e térmico: “Tenho de monitorizar se a nave produz electricidade suficiente, se as temperaturas estão dentro dos parâmetros. Quando isso não acontecer, tenho de planear medidas para a nave voltar ao normal.” Bruno Sousa é o primeiro português a controlar uma sonda da ESA — ou, melhor, a fazer voar uma sonda.

Aos sete anos, desenhava as naves da série Galáctica e queria ser astronauta. Aos 17, entrou para a Associação Juvenil de Ciência e passou a construir foguetes de cartão, madeira e cargas de pólvora. Aos 18, foi aluno do primeiro curso de Engenharia Aeroespacial em Portugal, entre 1992 e 1997, no Instituto Superior Técnico (IST). Agora, e após o sucesso de lançamento da Venus Express, o sonho tornou-se realidade.

Copyright 2000 - 2014 © European Space Agency. All rights reserved.