Beijing Olympic Stadium

Previsões da qualidade do ar para a China

25 Julho 2008

A menos de um mês das olimpíadas de Pequim, as autoridades chinesas introduziram uma série de medidas destinadas a melhorar a qualidade do ar durante os Jogos Olímpicos, para tal foi instalada uma nova ferramenta na capital que permitirá controlar a eficácia dos esforços desenvolvidos.

A má qualidade do ar poderia causar problemas aos atletas e prejudicar o desempenho dos que competem em desportos de resistência ao ar livre, como o ciclismo e a maratona.

Dado que a principal fonte de poluição atmosférica na área urbana de Pequim deve-se principalmente às emissões produzidas pelos veículos, a partir do dia 20 de Julho serão implementadas restrições ao tráfego automóvel, que eliminarão da circulação 50 por cento dos 3,5 milhões de veículos que circulam em Pequim.

Até ao dia 20 de Setembro, os veículos privados apenas poderão circular em dias alternados e os veículos que registem elevados níveis de emissões serão proibidos de circular.

Air Quality forecasting launch
Launch of Air Quality forecasting at EPB

Em nome da ESA, o CERC (Cambridge Environmental Research Consultants) instalou no gabinete municipal de protecção ambiental de Pequim (Environmental Protection Bureau, EPB) um sistema de previsão da qualidade do ar de alta resolução (High Resolution Air Quality Forecasting System), que permite às autoridades chinesas monitorizar o efeito que estas restrições têm sobre a qualidade do ar da cidade.

“Estamos muito satisfeitos com a instalação do sistema em Pequim e acreditamos que as previsões detalhadas da qualidade do ar serão uma ferramenta valiosa para prever e compreender a qualidade do ar de Pequim”, afirma David Carruthers do CERC.

“O sistema é extremamente flexível e pode ser ajustado rapidamente, para ter em conta, por exemplo, as acções especiais de redução de emissões implementadas durante o mês de Julho até ao final dos Jogos.”

Graças a esta nova ferramenta, nas ruas de Pequim geram-se previsões da qualidade do ar desde o dia 8 de Julho, exactamente um mês antes da cerimónia de abertura dos Jogos.

Diariamente é publicada uma previsão a três dias, que pode ser consultada no site da qualidade do ar da capital www.beijingairquality.cn. As previsões consistem em mapas de contornos de poluição de alta resolução, que prevêem os níveis de dióxido de azoto, ozono, partículas e dióxido de enxofre para cada um dos oito distritos de Pequim. Os utilizadores podem optar por visualizar os mapas de cada poluente em separado ou visualizar o índice de saúde total com todos os poluentes combinados.

BeijingAir street-scale air quality forecast for Beijing 22July
BeijingAir street-scale air quality forecast for 22 July

“As previsões finais utilizam uma combinação de medições da qualidade do ar, dados à superfície e modelação. Os dados da modelação regional que utilizam o Chimere são fornecidos pelo instituto meteorológico holandês. (Royal Netherlands Meteorological Institute, KNMI) e a modelação local detalhada efectua-se através do modelo do CERC, ADMS-Urban”, explicou David Carruthers.

Li Kunsheng, Vice-Director do EPB, acolheu com agrado a instalação do novo sistema e está expectante sobre os resultados da sua utilização, afirmando que podemos estar perante uma importante ferramenta para prever a qualidade do ar em Pequim, tendo em conta os efeitos das medidas de gestão da poluição atmosférica, incluindo as que estão a ser implementadas para os Jogos Olímpicos.

As previsões avançadas para três dias são disponibilizadas no âmbito do Programa Dragon-2, uma acção conjunta entre a ESA e o Ministério da Ciência e Tecnologia Chinês, (Ministry of Science and Technology, MOST) concebido para incentivar a exploração dos dados de satélite da ESA e de observação terrestre (Earth Observation, EO) na China.

Os dados enviados pelos instrumentos SCIAMACHY e OMI serão incluídos num futuro próximo, no modelo de previsão, o que irá melhorar a monitorização das emissões.

O SCIAMACHY (Scanning Imaging Absorption Spectrometer for Atmospheric Chartography) é um dos 10 instrumentos que se encontra a bordo do satélite Envisat da ESA.

O OMI (Ozone Monitoring Instrument) foi construído por uma equipa de cientistas e uma equipa de industriais europeus sob coordenação holandesa, e instalado como instrumento adicional na missão EOS-AURA da NASA.

Copyright 2000 - 2014 © European Space Agency. All rights reserved.