Rede interplanetária: A Mars Express da ESA irá vigiar o Phoenix

Mars Express
1 Agosto 2007

A Mars Express da ESA irá vigiar o módulo de aterragem Phoenix da NASA na sua deslocação à superfície de Marte, estabelecendo um exemplo para a cooperação internacional e a rede interplanetária.

O lancamento do Phoenix está programado para 4 de Agosto deste ano e está previsto aterrar no planeta vermelho na Primavera de 2008. A missão irá investigar o ambiente de Marte e observar a sua paisagem árctica e frígida, na busca de condições favoráveis à vida passada ou presente.

A pedido da NASA, a sonda Mars Express da ESA irá seguir a fase de Entrada, Descida e Aterragem (EDL) do Phoenix.

A fase crítica da descida dura cerca de 13 minutos. Durante este tempo, a sonda irá transmitir uma corrente contínua de informação a dois dos satélites da NASA já em órbita em torno do planeta vermelho. Por uma questão de segurança, a NASA solicitou que a Mars Express, que tem estado em órbita em torno de Marte desde Dezembro de 2003, monitorizasse também a fase EDL.

Phoenix

A Mars Express foi seleccionada já que, em princípio, a sua órbita elíptica permite que a sonda tenha uma visão contínua do módulo de aterragem e comunique com ele durante maiores períodos de tempo

A Mars Express irá optimizar a sua órbita de forma que o Phoenix esteja continuamente à vista durante a fase EDL. O ajuste da órbita final necessário para a Mars Express será determinado algumas semanas após o lançamento do Phoenix. Os ajustes finais serão efectuados em Abril do próximo ano, imediatamente antes da fase EDL do Phoenix.

EO gestor da missão Mars Express da NASA, Fred Jansen revela, “Um dos instrumentos a bordo da Mars Express é o sistema de comunicações do módulo de aterragem Mars Express (MELACOM), concebido para comunicar com as sondas na superfície do planeta. Destinado originalmente a comunicar com o módulo de aterragem Beagle 2 que, infelizmente, se perdeu, podemos usá-lo agora para comunicar com o Phoenix.”

Phoenix

É possível que a sonda esteja em comunicação com o módulo de aterragem, não só durante a EDL, mas também nos restantes 90 dias de vida previstos para a missão.

“A NASA possui ainda mais duas sondas activas na superfície de Marte. Quando o Phoenix se juntar à frota por volta de meados de 2008, uma grande quantidade de dados terá de ser retransmitida de volta para a Terra a partir da superfície de Marte. Se nos pedirem para ajudar canalizando parte da comunicação através da Mars Express, iremos, obviamente, tentar satisfazer esse pedido.”

Para além da assistência durante a fase EDL, a NASA solicitou também à ESA apoio no lançamento do Phoenix a partir da sua estação terrestre em Kourou, Guiana Francesa.

Para mais informações:

Michel Denis, Gestor de Operações da Sonda Mars Express da ESA E-mail: Michel.Denis @ esa.int

Copyright 2000 - 2014 © European Space Agency. All rights reserved.