Rodotà, Director Geral da ESA, ontem em Lisboa

O Director Geral durante a conferência de imprensa
17 Janeiro 2003

O Director Geral da ESA, Antonio Rodotà, deslocou-se ontem, quinta-feira, a Lisboa a convite do ministro da Ciência e do Ensino Superior, Pedro Lynce, com quem teve uma reunião durante a manhã.

Na sua conversa com o Ministro, Rodotà fez questão de realçar a importância da implementação do sistema Galileo, o inovador sistema europeu de navegação por satélite, dentro dos prazos estabelecidos, “o programa Galileo tem uma importância crucial para a indústria europeia do espaço”.

Car navigation
O Galileo irá garantir um sistema de posicionamento global extremamente exacto e fiável

De manhã, Rodotà visitou também o Instituto Hidrográfico, Laboratório do Estado que se dedica ao estudo das Ciências e Tecnologias do Mar. Instituto que recebeu recentemente uma enorme ajuda por parte da ESA, aquando o trágico acontecimento do acidente com o petroleiro Prestige, através das imagens de satélite disponibilizadas pela ESA. Este é, aliás, um dos benefícios concretos mais recentes, obtidos através da participação de Portugal na Agência, da qual é membro desde 2000.

Alguns dos benefícios mais imediatos que Portugal teve após a entrada na ESA foram diversos contratos com a indústria nacional (que atingiram valores superiores a 4,7 milhões de euros) e a possibilidade de formar quadros na Agência. Rodotà quis, nesta sua visita de um dia a Lisboa, discutir com o Ministro Pedro Lynce as melhores formas para a participação nacional e os desafios que se colocam nos próximos anos. “A participação na ESA não é estática, há que perceber quais as oportunidades para o sistema científico e industrial português para colaborar com a ESA”, afirmou o Director Geral da ESA.

Mars Express - Orbiter (Artist's impression)
Um visão artística de Mars Express - a grande aposta da ESA no conhecimento de Marte. A missão deverá ser lançada em Junho

Até agora, são nove as empresas e institutos portugueses com contratos com a ESA, cujo montante totalizou 3,4 M Euro até final de 2001. Critical Software, Edisoft, INESC/INOV (Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores/Inovação), INETI (Instituto Nacional de Engenharia e Tecnologia Industrial), Instituto de Soldadura e Qualidade, Instituto de Telecomunicações, Instituto Superior Técnico, Skysoft e UNINOVA (Instituto de Desenvolvimento de Novas Tecnologias da Universidade Nova de Lisboa) são, actualmente, as entidades portuguesas com contratos ESA.

Recorde-se que Portugal participa em três dos programas opcionais da Agência: Telecomunicações (nomeadamente no projecto de investigação científica avançada ARTES), Navegação (por exemplo, Portugal conta participar na fase de desenvolvimento do programa Galileo) e num pequeno programa de índole científica ligado à exploração do sistema solar, AURORA.

Director General take during the press conference
Antonio Rodotà

Durante esta sua visita Rodotà anunciou ainda que a Europa deverá negociar em breve um acordo geral com a Rússia na área do espaço, parceria que considera “natural” devido à proximidade geográfica.

A crise na economia e nas telecomunicações não tem um impacto positivo no sector espacial, no entanto o Director Geral da ESA fez questão em reforçar que o caminho a seguir no futuro passa por se compreender que o espaço assume hoje uma importância estratégica vital.

O orçamento total da ESA em 2001 foi de 2.856,8 M Euro. Apesar de parecer um número astronómico, o investimento anual per capita de cada cidadão europeu no espaço é muito pequeno e equivale, em média, ao preço de um bilhete de cinema, um valor quatro vezes inferior ao que um norte-americano paga em impostos para a investigação espacial com fins civis. A quota paga por Portugal no ano passado é estimada em cerca de 7,6 M Euro.

Graça Carvalho, directora geral do GRICES, organismo que actualmente gere a participação portuguesa nas organizações internacionais, encontrou-se também ontem com Rodotà. Durante o encontro Graça Carvalho anunciou que dentro de, no máximo, três meses será organizado em Portugal o primeiro “Space Day” (Dia do Espaço), para que seja divulgada junto da indústria e das universidades a participação de Portugal na ESA e o programa espacial português.
Esta iniciativa, que já existe noutros países, irá ser organizada pelo novo gabinete português do espaço, no âmbito do GRICES.

Para mais informações, contacte por favor:
Simonetta Cheli
Head of Public and Institutional Relations Office
ESA/ESRIN
ph + 39 06 94180350
fax+ 39 06 94180952
e-mail: simonetta.cheli@esa.int

Copyright 2000 - 2014 © European Space Agency. All rights reserved.