SOHO descobre oficialmente o primeiro cometa periódico

SOHO's first officially periodic comet
SOHO's new catch: P/2007 R5
25 Setembro 2007

Descobrir cometas já não é nenhuma novidade para o Observatório Helioesférico e Solar (SOHO) da ESA, que já descobriu mais de 1 350. No entanto, o último cometa detectado pelo SOHO, descoberto por um dos seus instrumentos, o coronógrafo LASCO, é um pouco diferente, porque o SOHO já o ‘descobriu’ duas vezes anteriormente.

Pela primeira vez durante a missão, o SOHO descobriu um tipo raro de cometa chamado cometa periódico (ou seja, que regressa periodicamente). Embora muitos dos cometas observados pelo SOHO possam ser considerados periódicos, este é primeiro cometa comprovado e declarado oficialmente como tal.

Os astrónomos já viram milhares de cometas, mas só classificaram como periódicos cerca de 190. Muitos mais foram propostos para serem classificados como periódicos, mas esta classificação só lhes é concedida se forem vistos a seguir as suas órbitas à volta do Sol mais de duas vezes, e tiverem períodos orbitais inferiores a duzentos anos. O mais famoso cometa periódico é o cometa Halley, que regressa de 76 em 76 anos, com a última passagem junto ao Sol em 1986.

A nova descoberta do SOHO tem uma órbita muito mais pequena, tendo levado cerca de quatro anos a viajar à volta do Sol. Foi visto pela primeira vez em Setembro de 1999 e novamente em Setembro de 2003. Em 2005, o estudante de doutoramento alemão Sebastian Hoenig apercebeu-se que os dois cometas eram tão parecidos em órbita que podiam ser efectivamente o mesmo objecto. Para testar esta teoria, calculou uma órbita combinada para o cometa e previu que voltaria em 11 se Setembro de 2007. A previsão de Sebastian foi extremamente precisa, o cometa reapareceu na câmara LASCO do SOHO no dia previsto, e foi-lhe dada a designação oficial de P/2007 R5 (SOHO).

An artist's impression of SOHO

No entanto, existe um aspecto intrigante, porque o cometa não parece exactamente um cometa. Não tem uma cauda ou coma de gás e pó. Inicialmente, alguns cientistas interrogavam-se se seria ou não realmente um asteróide, um pedaço de rocha espacial em vez de um arremesso de gelo espacial. No entanto, o P/2007 R5 (SOHO) apresentava algumas características cometárias. Quando este passou a encontrar-se a 7,9 milhões de quilómetros do Sol, cerca de 5% da distância da Terra ao Sol, observaram-no brilhar com uma intensidade cerca de um milhão de vezes maior. Este é um comportamento comum para um cometa.

O P/2007 R5 (SOHO) parece comportar-se como um cometa, apesar de não parecer um. “É muito possivelmente uma espécie de núcleo de um cometa extinto” disse Karl Battams, que dirige o programa de descoberta de cometas do SOHO. Os cometas extintos são aqueles que expeliram a maior parte dos gelos voláteis e ficaram com algum gelo para formar uma cauda ou um coma. São teorizados como sendo objectos comuns entre os corpos celestiais que se encontram em órbita à volta do Sol.

Para mais informações

Karl Battams, Naval Research Laboratory, USA
Email: Karl.Battams @ nrl.navy.mil

Bernhard Fleck, ESA SOHO Project Scientist
Email: Bfleck @ esa.nascom.nasa.gov

Copyright 2000 - 2014 © European Space Agency. All rights reserved.