Tecnologia espacial ajuda a alcançar recorde mundial do salto em comprimento

Wojtek Czyz vence salto em comprimento nos Paralímpicos de 2008
7 Outubro 2008

O atleta alemão Wojtek Czyz, a correr com uma prótese da perna desenvolvida com tecnologia espacial, estabeleceu um novo recorde mundial nos Paralímpicos de 2008 em Beijing, alcançando uns espantosos 6.50 m e batendo o anterior recorde mundial em 27 cm.

Em 2004, o Programa de Transferência Tecnológica (TTP) da ESA com a MST Aerospace reuniram-se com Wojtek Czyz para perceber os elementos cruciais da sua prótese. Tendo perdido a sua perna esquerda três anos antes num acidente desportivo, usa agora uma prótese em duas modalidades de atletismo: salto em comprimento e corrida.

“O objectivo foi descobrir como melhorar o seu desempenho. Descobrimos que o problema mais importante estava relacionado com o ângulo de ligação, o chamado suporte em L, entre a articulação do joelho e o módulo do pé,” explicou o Dr Werner Dupont, Director-Geral da MST Aerospace.

German athlete Wojtek Czyz trains for the Paralympics
Czyz experimenta a prótese com tecnologia especial

“Em colaboração com a empresa alemã ISATEC, desenvolvemos um novo suporte em L utilizando materiais resultantes do Espectrómetro Magnético Alfa (AMS), um instrumento que será montado na ISS para estudar material extra-terrestre e anti-matéria.”

A vantagem dos materiais espaciais é serem extremamente fortes e, ao mesmo tempo, mais leves que os produtos convencionais. O problema da anterior prótese de Czyz era a tendência para partir quando o atleta desenvolvia o máximo das suas capacidades.

German athlete Wojtek Czyz
Czyz com a sua prótese "espacial" melhorada

Nos anteriores Jogos Paralímpicos em Atenas, Czyz competiu com uma prótese da perna desenvolvida com tecnologia espacial e ganhou as corridas dos 100 e 200 m e o salto em comprimento.

No seguimento deste sucesso, a MST e a especialista em materiais leves ISATEC continuaram a trabalhar na melhoria da prótese. Um módulo de peça única em plástico reforçado com fibras de carbono provou ser a melhor solução para a prótese de corrida, enquanto que o design anterior com um suporte em L e um módulo do pé era mais eficaz para o salto em comprimento.

“Melhorámos primeiro a prótese para as disciplinas de corrida e depois a prótese para o salto em comprimento. Este último desenvolvimento revelou-se um grande sucesso nos Paralímpicos de 2008 e ajudou Wojtek Czyz a bater o recorde mundial por uns incríveis 27 cm,”prossegue Dupont.

“A utilização de materiais espaciais mais leves e extremamente resistentes em novas próteses para atletas de alta competição deu mais uma vez os seus frutos em Beijing. Juntamente com os nossos parceiros, estamos já a tentar descobrir como utilizar estes conhecimentos para o desenvolvimento de próteses semelhantes para outros deficientes motores.”

Ouro para Wojtek Czyz

O Gabinete TTP (TTPO) da ESA e a sua rede de agentes tecnológicos facilitam a utilização da tecnologia especial em aplicações não espaciais, demonstrando os benefícios do programa especial europeu para os cidadãos europeus. O TTPO dirige também centros de Desenvolvimento de Negócios em diferentes centros da ESA para apoiar empresas em fase de arranque, que utilizam a tecnologia espacial, e ajuda-as no acesso a financiamento de risco.

Copyright 2000 - 2014 © European Space Agency. All rights reserved.