Interaction between Venus and the solar wind
Interaction between Venus and the solar wind

Vénus – o planeta gémeo da Terra?

28 Novembro 2007

A Venus Express da ESA revelou Vénus como nunca antes. Pela primeira vez, os cientistas podem investigar desde o topo da sua atmosfera até quase à superfície. Apresentam-no como um planeta repleto de surpresas que poderá, no passado, ter tido mais semelhanças com a Terra do que actualmente.

Há já séculos que Vénus representa um mistério. Apesar de ser o planeta mais próximo da Terra, demonstrou ser extremamente difícil de estudar, uma vez que está permanentemente coberto de nuvens que obscurecem a visibilidade da sua superfície.

“É verdadeiramente surpreendente o quanto Vénus é agora tão diferente da Terra,” diz Fred Taylor, um cientista interdisciplinar da Venus Express, na Universidade of Oxford no Reino Unido. Vénus tem, aproximadamente, a mesma massa que a Terra. Contudo, é um local infernal onde as temperaturas de superfície são superiores a 400°C e a pressão à superfície é cem vezes superior à da Terra.

Terrific south polar vortex
Terrific south polar vortex

A chave para a compreensão de Vénus reside na sua atmosfera. É muito mais espessa do que a da Terra e intercepta a maior parte da energia solar antes de esta atingir a superfície. É aí que entra a Venus Express.

A missão está concentrada em diferentes áreas - a dinâmica da atmosfera de Vénus tornou-se a primeira área. A Venus Express revelou a estrutura e os movimentos da atmosfera a partir dos seus níveis superiores até ligeiramente acima da superfície. Uma segunda área consiste na composição da atmosfera e sua química. A Venus Express fez o levantamento de perfis composicionais da atmosfera em redor do planeta. Um terceiro estudo é o dos processos através dos quais a atmosfera de Vénus está a escapar para o espaço.

Venus Express detects evidence of lightning
Venus Express detects evidence of lightning

A Venus Express forneceu uma enorme contribuição para a compreensão de todos estes fenómenos, mas não desvendou todos os mistérios. Uma pergunta-chave que os cientistas gostariam de ver respondida é até que ponto estão activos os vulcões venusianos. “O contributo energético dos vulcões para a atmosfera pode ser enorme. O facto de não o sabermos deixa uma enorme lacuna na nossa compreensão do clima,” diz Taylor.

A Venus Express completou a sua missão nominal. Tal envolveu observar o planeta durante dois dias venusianos o equivalente a, aproximadamente, 500 dias terrestres.

Global view of Venus
Global view of Venus

“Já atingimos muito cientificamente. Graças aos instrumentos modernos a bordo da Venus Express, observámos níveis de pormenor muito mais elevados do que anteriormente e a nave espacial está ainda em boas condições,” diz Håkan Svedhem, cientista de projecto da ESA para a Venus Express.

A Venus Express vai agora embarcar na sua missão prolongada para observar o planeta durante mais dois dias venusianos.

De um planeta que fora já considerado semelhante à Terra, até um que se julgara totalmente diferente, deu-se uma nova reviravolta. Graças à Venus Express, Taylor descreve agora Vénus como “um gémeo da Terra, mas separado à nascença.”

Copyright 2000 - 2014 © European Space Agency. All rights reserved.