A missão de água da ESA a todo o vapor

O SMOS em órbita
21 Maio 2010

O satélite da ESA, SMOS, completou seis meses de actividade esta semana, iniciando formalmente a sua vida operacional. Isto significa que o satélite está pronto a fornecer as necessárias imagens globais de hidratação do solo e salinidade dos oceanos de forma a melhorar a compreensão do ciclo da água.

O satélite de hidratação do solo e salinidade dos oceanos (SMOS) foi lançado a 2 de Novembro do ano passado e desde então tem sido sujeito a um intenso programa de calibração e activação, na preparação para a sua vida em serviço.

Num encontro de três dias em Ávila, Espanha, todos os elementos da missão foram considerados em excelente forma. O encontro terminou com o fim formal da fase de activação.

A responsabilidade pela missão foi transferida do director de projecto da ESA, Achim Hahne, que estava ao commando desde que a missão tinha sido seleccionada para desenvolvimento em 2001, para Susanne Mecklenburg, responsável da missão SMOS, da ESA, que coordenará a tarefa de enviar os dados para a comunidade científica.

SMOS team in Ávila
A equipa do SMOS em Ávila

Achim Hahne disse, «gostaria de agradecer a todos os meus colegas da ESA e do CNES, bem como à indústria, pelo excelente trabalho a levar esta missão do projecto à órbita. Foi um privilégio trabalhar nesta missão inovadora, que não só fornecerá informação importante para a compreensão do sistema terrestre, mas também demonstra a excelência da tecnologia europeia.»

«A partir de agora o nosso ‘bebé’ ficará nas mãos experientes da Susanne e nós aguardamos ansiosamente pelos dados do SMOS que irão contribuir para as ciências da Terra e serão usados em aplicações práticas.»

Mapeando a hidratação dos solos

Estas aplicações referem-se a áreas como a agricultura e a gestão de recursos hídricos.

Susanne Mecklenburg disse, «até agora, a missão tem progredido e estamos muito contentes por perceber o que a comunidade científica tem conseguido atingir com os dados. Os dados da temperatura serão divulgados em Junho e os da hidratação do solo e salinidade dos oceanos estarão disponíveis em Setembro depois de validados.»

A ESA pôs em órbita três dos seus satélites Earth Explorer em pouco mais de um ano. A missão de gravidade GOCE, lançada em Março de 2009, seguida do SMOS, em Novembro e da missão de gelo, CryoSat, no mês passado.

Os resultados destas três missões serão apresentados à comunidade científica no simpósio Living Planet, no final de Junho em Bergen, na Noruega.

Copyright 2000 - 2014 © European Space Agency. All rights reserved.