INTEGRAL: Registar Radiações Extremas Através do Universo

Uma visão artistíca do INTEGRAL
9 Outubro 2002

A maior tarefa do Integral (o Laboratório Astrofísico Internacional de Raios Gama da ESA), com dimensões de 5 m de altura, 3,7 m de diâmetro e 4 toneladas de peso, vai ser a de recolher as maiores radiações energéticas que vêm do espaço.

O Integral está programado para ser lançado num foguetão Proton russo a partir do Cosmódromo de Baikonur na República do Casaquistão, na Rússia, no dia 17 de Outubro de 2002 às 5h 41m (hora local de Portugal) e irá ajudar a resolver alguns dos maiores mistérios da astronomia.

Os instrumentos estão agora instalados na plataforma, prontos para alcançar o seu objectivo científico: explorar em profundidade as partes ocultas do Universo que emitem energias elevadas.

O Integral irá ser o mais sensível observatório de raios gama alguma vez construído. Irá detectar radiações dos mais importantes acontecimentos e processos, que permitirão conhecer melhor o universo. O Integral é uma missão verdadeiramente internacional com um custo aproximado de 330 milhões de euros (excluindo o lançamento e a carga de bordo) e com a participação de todos os estados membros da ESA, assim como dos Estados Unidos, Rússia, República Checa e Polónia. A bordo, quatro instrumentos de equipas conduzidas por cientistas em Itália, França, Alemanha, Dinamarca e Espanha irão reunir e analisar os raios gama do espaço.

Um foguetão Proton russo irá lançar o Integral na sua órbita excêntrica de 72 horas à volta da Terra e de, aproximadamente, 100 km de apogeu e 155 000 km de altitude.

Integral integration test facility in ESTEC
Teste estructural do INTEGRAL feito no ESTEC (Holanda)

As estações de apoio ESA e NASA irão seguir o satélite durante o lançamento e a fase orbital inicial (LEOP - Launch and Early Orbital Phase). A estação da ESA de Villafranca em Villanueva de la Cañada (Madrid) vai ser a primeira a receber o sinal do satélite e a Estação Redu (Bélgica) vai ser responsável pelo seu acompanhamento durante a fase de exploração científica que se estima ter a duração de dois anos, com uma possível extensão de 5 anos.

Em cada três dias o Integral irá dar uma volta à Terra. O observatório de raios gama da ESA irá enviar novas informações para a Terra sobre os fenómenos mais excitantes no universo. Irá relatar explosões violentas, a formação dos elementos, buracos negros e outros objectos exóticos na Via Láctea e em galáxias distantes no limite do universo observável.

Os representantes dos Media europeus podem seguir localmente a videotransmissão do lançamento em Darmstadt (ESOC) na Alemanha - que será o centro da imprensa na Europa - , em Noordwijk (ESTEC) na Holanda, em Frascati (ESRIN) em Itália ou em Villafranca (VILSPA) em Espanha. Em cada um destes sítios, especialistas da ESA vão estar disponíveis para entrevistas. O serviço de televisão da ESA irá divulgar notícias em vídeo e coberturas ao vivo do lançamento entre as 05h15m e as 06h 00m e as 07h 00m e as 07h 30m. Os detalhes da transmissão programados para as diversas coberturas noticiosas podem ser consultados em: http://television.esa.int.

O lançamento também poderá ser seguido ao vivo através da internet em www.esa.int/integrallaunch, iniciando a transmissão às 5h 15 m (hora de Portugal).

Para mais informações, contacte por favor:
Simonetta Cheli
Head of Public and Institutional Relations Office
ESA/ESRIN
ph + 39 06 94180350
fax+ 39 06 94180952
e-mail: simonetta.cheli@esa.int

Copyright 2000 - 2014 © European Space Agency. All rights reserved.