Última visão de satélite meteorológico

Última visão do MetOp-B
13 Setembro 2012

Continua a preparação para o lançamento do mais recente satélite meteorológico europeu. A equipa no Cazaquistão disse adeus ao MetOp-B, que já está selado, dentro do foguete Soyuz. O lançamento está marcado para as 16:28 GMT (18:28 CEST) da próxima segunda-feira.

O encapsulamento é um marco importante e tem uma certa carga emocional, no caminho até ao lançamento, pois é a última vez que o MetOp-B será visto.

A equipe responsável pela campanha de lançamento passou as últimas seis semanas, mais ou menos, no Cosmódromo de Baikonur, a testar e a preparar este satélite de quatro toneladas para a vida em órbita ao redor da Terra.

Agora encaixado na carenagem, que protege o satélite dos rigores do lançamento, o MetOp-B não voltará a ser exposto até que as meias conchas da carenagem sejam libertadas, cerca de cinco minutos após o lançamento.

Após o terceiro estágio do foguete se soltar, a fase superior Fregat porá o satélite em órbita, 800 km acima da Terra.

O MetOp-B preparado para o encapsulamento

Antes do encapsulamento, o satélite foi acoplado ao Fregat. A equipe, que inclui engenheiros da ESA, EUMETSAT, NASA Astrium / NOAA, CNES e Galileo SELEX, declarou que o MetOp-B está pronto para o voo.

Enquanto isso, as equipes de controlo de missão no Centro Europeu de Operações Espaciais da ESA, na Alemanha, passou os últimos meses a preparar-se para o lançamento e para a fase inicial da órbita.

A ESA é responsável por garantir que o satélite está numa órbita correta e que todos os sistemas estão a funcionar corretamente antes de o entregar à EUMETSAT, encarregue das operações.

O MetOp-B é o segundo de uma série de três satélites, idênticos, de órbita polar, que irão fornecer dados para as previsões meteorológicas e a monitorização do clima.

Fairing encapsulating MetOp-B

Lançado em 2006, o MetOp-A marcou uma nova era na meteorologia operacional, tornando-se no primeiro satélite meteorológico europeu a cumprir uma órbita terrestre de pólo a pólo.

O programa MetOp foi desenvolvido em colaboração entre a ESA e a EUMETSAT, para observações contínuas até 2020.

Os satélites transportam uma série de instrumentos sensíveis que irão fornecer informações-chave em muitas variáveis, como temperatura e humidade, velocidade do vento na superfície oceânica, ozono e outros gases atmosféricos.

Uma vez que o MetOp-A ainda está em serviço, os dois satélites vão orbitar em conjunto, aumentando a riqueza de dados.

Com o lançamento a menos de uma semana, os próximos passos incluem a transferência do composto superior para outras instalações, o que demora cerca de sete horas de comboio, onde será acoplado à terceira fase do foguete e então montado na plataforma de lançamento.

Um ensaio geral do lançamento terá lugar no sábado, o que irá dar luz verde para o lançamento na próxima segunda, 17 de Setembro.

Copyright 2000 - 2014 © European Space Agency. All rights reserved.